Dia Mundial do Café: veja três verdades sobre a bebida

Alguns estudos apontam que a cafeína aumenta o gasto calórico, ajudando no processo de emagrecimento

Foto: Unsplash

*Por Paula Pinto

O café é uma das bebidas mais apreciadas do mundo. As propriedades variam de acordo com a espécie do grão, o tipo de processamento, grau de torra e moagem e o modo de preparo.

Já foi visto como vilão, mas também já se sabe dos benefícios que o café é capaz de proporcionar – se consumido com moderação. Inclusive para o desempenho físico. Quer saber mais?

É termogênico e rico em antioxidantes

Você já deve ter escutado por aí que o café é termogênico, não é? Alguns estudos apontam que a cafeína aumenta o gasto calórico, ajudando no processo de emagrecimento. Mas além disso, o café é rico em antioxidantes que ajudam no combate de radicais livres – responsáveis pelo envelhecimento precoce das células.

Alguns estudos apontam que o café também tem efeito anticancerígeno, prevenindo principalmente o câncer de mama. Isso ocorre através da alteração de alguns hormônios femininos, evitando se desenvolvam os estrógenos negativos. Mulheres que consomem café possuem chances 57% menor de desenvolver o câncer de mama.

Leia também:

O que um homem precisa para ser feliz?

Nutricionista ensina receita de pão que reduz a ansiedade

É um estimulante natural

Uma xícara de café pode conter de 80 mg a 200 mg de cafeína,  variando conforme o modo de preparo. Uma xícara de café passado possui em média 100 mg, sendo assim recomendado o consumo de no máximo quatro xícaras por dia.

Um estudo realizado nos Estados Unidos recomenda que um adulto saudável deve consumir no máximo 400 mg de  cafeína por dia. Mas lembre-se que o café é um estimulante natural e, em excesso, pode provocar insônia, taquicardia, ansiedade, dor de cabeça e irritabilidade.

Tem ação diurética

A cafeína aumenta a eliminação de cálcio e compete com a absorção de vitamina C e ferro, podendo anular esses nutrientes. Ou seja, aquele cafezinho logo após o almoço pode não se ser uma boa estratégia.

Usar açúcar no café aumenta a quantidade de calorias, então cuidado! Prefira adoçantes naturais como stévia  e xilitol, caso não consiga consumir puro. O café também pode ter ação diurética, então lembre-se de consumir bastante água.

Paula Mar Pinto tem 28 anos e é nutricionista clínica por formação, mas se considera uma “facilitadora de experiências saudáveis”. Depois de muito brigar com a balança, resolveu se aliar a ela. É autora do projeto E Agora, Nutrinha?.