Dicas de como inserir os acessórios dos pets na decoração da casa

AMOR DE BICHO: um pneu pintado serve como base de uma caminha-pet despojada e de fácil manutenção. Foto: Divulgação

A gente ama os animais – na natureza e em casa. No lar, quanta alegria, companheirismo e aprendizado eles nos proporcionam! Mas, uma questão comum de quem escolhe cuidar de um animal é como inserir os equipamentos necessários à vida dele – como “banheiro”, cama, brinquedos, recipientes para água e comida – no contexto da casa, de modo harmonioso, sem que haja descaracterizações importantes de ordem funcional ou estética. Sim, é possível incorporar esses itens a uma proposta de decoração e de estilo de vida. Para isso, é preciso planejar bem o espaço. confira as dicas que preparei pra você e seu patudo.

Uma casa com bicho

> Medida básica de segurança: instalar telas nas janelas de apartamentos e casas altas (com mais de um pavimento). Os animais – gatos e cachorros – podem se assustar com sons altos ou ficar agitados com insetos ou pássaros e tentar pular.

> O piso da casa deve ser preferencialmente cerâmico ou porcelânico. com tratamento natural, rústico ou antiderrapante, para evitar que os bichos se machuquem ao escorregar. Pisos de madeira devem receber seladora para fechar seus poros e evitar entranhamentos de urina e fezes. Quando o piso pré-existente for escorregadio, pode-se adotar tapetes de materiais sintéticos e de pêlo curto para reduzir os escorregões. Coloque tela antiderrapante sob o tapete ou use velcro autoadesivo para travar as bordas de passadeiras e tapetes.

> Se possível, evite portas de vidro no interior da residência para prevenir acidentes. Se isso for inevitável, cole algum tipo de sinalização na altura do campo visual do seu pet, para ele aprender que ali existe uma barreira e não dê cabeçadas.

> Portas e portões fechados trazem segurança aos animais e às pessoas da casa, visitantes e vizinhos. Se uma das portas do imóvel der para uma garagem ou via pública, instale dobradiças com molas que fazem aporta sempre retornar à posição fechada.

> A posição de potes de comida e água, local dos brinquedoe cama deve ser a mais estável possível. os bichos gostam de rotina, de segurança. Escolha locais em que não haja intensa circulação de pessoas, para ninguém atrapalhar ninguém. Evite corredores e áreas junto aportas. Mas também não coloque esses itens num lugar isolado onde ninguém passe, porque ele será abandonado. Pets gostam de participar da dinâmica da vida familiar. Nada melhor do que, então, incorporar seus apetrechos à composição dos ambientes.

> O espaço onde funcionará o banheiro do pet deve ser bem ventilado e preferencialmente receber luz solar direta em algum momento do dia, para diminuir odores e a umidade que surgir ali. O piso deve ser seco e o mais impermeável possível para facilitar a limpeza, mesmo que haja caixa de areia. Um tapete emborrachado liso pode ajudar a isolar o “banheiro” do piso sob ele.

 

Pra uma vida prática e segura

Belo funcional: uma estante bem projetada pode acomodar livros, objetos e compartimentos pros bichos da casa. Foto: Divulgação.

> Em sofás, poltronas, cadeiras e almofadas, use tecidos com tramas mais fechadas e planas, resistentes à água ou impermeabilizados. Lonas, sarjas, camurças sintéticas e suedes são boas escolhas. Eles evitam que os bichos puxem fios, roam e são mais fáceis de limpar por conter impregnações de líquidos. Evite tecidos felpudos, aveludados ou muito adornados que acumulam mais pelos. A manutenção de revestimentos em tecido é facilitada pelas capas removíveis, que podem ser frequentemente lavadas e facilmente substituídas.

> Quanto a cores, as neutras em tons médios vão sempre ajudar a esconder rastros dessa turma peluda. Tanto uma tonalidade muito clara quanto uma mais escura vai evidenciar a presença de pelos e eventuais manchas

> Quanto a cores, as neutras em tons médios vão sempre ajudar a esconder rastros dessa turma peluda. Tanto uma tonalidade muito clara quanto uma mais escura vai evidenciar a presença de pelos e eventuais manchas

> Escolha tapetes também mais planos, sem cerdas longas, para inibir o acúmulo de sujeira e a proliferação de pragas como pulgas e carrapatos.

> Pés de móveis são alvos certeiros de arranhões e roídas dos pets na sua fase de desenvolvimento. Quanto menos existirem, maior será a conservação do mobiliário. Se forem metálicos, a rigidez do material impedirá marcas de dentes e unhas afiados. Ter arranhador para gatos e ossos/objetos inertes pros cães ajuda a manter os móveis em dia.

> Para garantir a segurança dos animais domésticos, evite móveis com ângulos pontiagudos em alturas próximas às do pet. Pela mesma razão, opte por mesas de centro, laterais e de apoio com tampos fixos. Os soltos podem ser derrubados pelos bichos em esbarrões, escaladas e pulos.

> Guarde embalagens de comida – abertas ou fechadas – materiais de limpeza, higiene, inflamáveis, cortantes ou perfurantes em armários fechados. Os pets são curiosos e podem chegar a lugares inimagináveis quando querem.

> Espaços pequenos abaixo ou sob alguns móveis precisam ser fechados com algum objeto ou placa rígida para impedir que os filhotes fiquem presos e se machuquem em suas aventuras exploratórias.

> Para quem tem gato, melhor alternativa para “vestir” as janelas é a persiana metálica ou de madeira. As cortinas de tecido serão provavelmente arranhadas e escaladas por esses bichanos quando filhotes.

 

Decoração zoo-sapiens

> É comum encontrarmos utensílios e mobiliário para bichos de estimação com muitas cores vibrantes, estampas e de aparência infantil. Isso pode não ter nem um pouco a ver com a sua casa e sua personalidade. Pesquise, então, referências na internet de artigos com design mais moderno, limpo, de cores neutras. Busque fornecedores locais ou no comércio eletrônico.

> Assuma que nesta casa tem bicho! E brinque com alguma referencia ao pet. Uma ideia divertida é reproduzir um móvel de um ambiente em escada menor adequada ao animal. como um sofá ou uma cama em miniatura.

> Nos projetos de móveis, há várias possibilidades de inserção dos objetos indispensáveis à vida dos bichos no desenho da peça. Estantes, painéis de TV, aparadores ou mesas laterais e de centro podem trazer nichos que permitam o encaixe de potes de água e comida, cama e caixa de brinquedos.

> Para os brinquedos, um belo receptáculo facilmente acessível para que sejam recolhidos depois da bagunça é importante. Uma lixeira com formas simples, em polímero , metal, couro ou fibra sintética pode ser uma boa opção útil e decorativa, desde que tenha aspecto coerente com o entorno.

> A evitar: fios elétricos próximos ao chão, sejam de luminárias de piso ou equipamentos. Esconda-os atrás de móveis aos quais o pet não tenha acesso ou opte por luminárias de mesa, arandelas e por deixar equipamentos no alto. Evite que eles roam e recebam descargas elétricas.

> Não exponha objetos feitos de materiais quebráveis – de família ou caros – em móveis baixos. Coloque-os em prateleiras altas ou dentro de móveis com portas de vidro. Além de trazer segurança, isso preserva seu patrimônio dessas quatro patas velozes e incautas.

Ergonomia animal: um sofazinho igual ao dos “pais” humanos é a proposta da empresa japonesa Hiromatsu Furniture para felinos e caninos. Foto: Divulgação

Dica quente para remoção de pelos em tecidos

Os bichos de estimação, principalmente gatos e cachorros, soltam pelos. Isso é um fato. E, dependendo do tecido que reveste sofá, poltrona, cadeira ou almofada, pode ser bem difícil removê-los, mesmo com aspirador ou escova. Pois a solução para facilitar e muito essa empreitada existe! Compre um par de luvas de borracha, dessas que se vendem nos supermercados e que são comumente usadas para lavar louças e roupas. Vista uma e passe a mão sobre a superfície a ser limpa, sempre no mesmo sentido. A borracha empurra os pelos e deixa o tecido limpo. arraste os pelos para um extremidade da peça e recolha-os. parece feitiçaria, mas é física. Em contato com o tecido, a borracha causa um efeito eletrostático que faz o pelo se soltar da base macia.

Minimalismo escultural: a torre de ripas de madeira serve de bringuedo e local de descanso pros gatos da casa. Foto: Divulgação.