Emilim Schmitz: dicas para ir à Rússia durante a Copa do Mundo

A massive LED wall glows at the "Kazan Arena" stadium in Kazan, Russia, 21 June 2017. Photo: Christian Charisius/dpa

A Rússia vai receber a Copa do Mundo pela primeira vez, e esta pode ser uma boa oportunidade do turista brasileiro estrear em solo russo também. A boa notícia é que desde 2010 existe um acordo entre Brasil e Rússia e nós não precisamos de visto para entrar no país por um curto período de tempo.

A má notícia é que é uma viagem longa, de 16 a 42 horas. Não existe voo direto para lá, mas é possível viajar com apenas uma conexão em alguns países da Europa. Por exemplo, se voar com a TAP para em Lisboa, Swiss em Zurique; Air France em Paris; KLM em Amsterdã; Emirates em Dubai; Alitalia em Roma e British Airways em Londres. Você pode aproveitar e visitar um destes lugares se conseguir fazer um stopover. Vale a pena pesquisar se a companhia aérea oferece.

Como bom torcedor, você já deve ter visto que o Brasil está no Grupo E e estreia no dia 17 de junho contra a Suíça, na Arena Rostov, região Sul do país, distante mil quilômetros de Moscou. Fazendo uma busca rápida de aéreo e hospedagem para 15 dias na capital Moscou, você pode desembolsar de R$ 10 mil a R$ 120 mil, caso queira ficar no Hilton.

Para se locomover pela Rússia não é caro. O bilhete para ônibus e metrô custa em média R$ 3. Fique atento caso for usar táxi. Eles não utilizam taxímetro e o preço é negociado com o motorista antes da corrida. Imagina na Copa! O Uber também é uma opção.

Serão 11 cidades-sede e 12 estádios. A Copa do Mundo vai acontecer do dia 14 de Junho a 15 de Julho. Se ainda não decidiu viajar, corra. Quanto mais perto da data, mais caro fica. E ninguém quer ficar gastando grana à toa, né!

Saiba mais

  • A moeda da Rússia é o rublo e 100 rublos equivalem a R$ 5,70 (Câmbio de Fevereiro 2018)
  • Para valores e opções de ingressos acesse o site da Fifa (www.fifa.com)