Droga usada por Demi Lovato pode ser a mesma que matou Prince

Ao que tudo indica, a droga utilizada pela cantora de 25 anos no dia 24 de julho não era heroína, conforme especulado anteriormente

demi lovato
Foto: Reprodução

Quase uma semana após o cancelamento da turnê que Demi Lovato faria pelo Brasil em novembro, acabam de surgir novas informações sobre a overdose que levou à sua internação. Ao que tudo indica, a droga utilizada pela cantora de 25 anos no dia 24 de julho não era heroína, conforme especulado anteriormente.

Segundo o site americano TMZ, Demi teria enviado uma mensagem a um traficante com quem mantinha contato desde abril, pedindo que fosse até sua casa, onde foi administrada uma mistura de oxicodona (opioide analgésico semelhante à morfina) e fentanil – substância responsável pela morte do cantor Prince e do rapper Lil Peep.
Fontes ouvidas pelo site afirmam que o fornecedor costumava adquirir drogas contaminadas no México e teria fugido assim que notou que ela estava com dificuldade de respirar.
A manifestação mais recente da artista em suas redes sociais foi feita no dia 5 de agosto, quando agradeceu o apoio dos fãs, da família, de Deus e de sua equipe, e garantiu que seguirá lutando