Emma Watson lembra um ano do movimento Time’s Up: “Foi apenas o começo”

Foto: AFP

Uma das principais vozes do feminismo em Hollywood, Emma Watson comemorou o aniversário de um ano do movimento Time’s Up (o tempo acabou”, em tradução livre), que denunciou casos de abusos sexuais e assédios contra profissionais mulheres na indústria do entretenimento. Em um texto inspirador publicado em sua conta no Instagram, a atriz falou sobre a luta pela igualdade de gênero.

“Obrigado a todos que fizeram parte do TIME’S UP no ano passado. Das minhas irmãs na indústria cinematográfica até os ativistas e ativistas de todo o mundo que nos apoiaram. Eu me inspirei tanto na forma como as pessoas se relacionam umas com as outras, compartilham experiências e conselhos, e se organizam juntas como parte desse processo. A igualdade de gênero só pode se tornar uma realidade se aproveitarmos o poder transformador da solidariedade entre profissões e através das fronteiras. Ainda há um longo caminho a percorrer, mas as conquistas até agora me fazem otimista para um futuro mais justo. 2018 foi apenas o começo”, escreveu ela.

O Time’s Up ganhou força há um ano, no Globo de Ouro de 2018, realizado em 7 de janeiro, quando atrizes se vestiram de preto para se manifestar. A iniciativa reuniu mais de 300 mulheres da indústria do entretenimento para enfrentar o assédio sexual em ambientes de trabalho nos Estados Unidos dentro e fora de Hollywood. Na cerimônia de premiação, a apresentadora Oprah Winfrey, que foi homenageada com o prêmio Cecil B. DeMille, fez um poderoso discurso em defesa das mulheres.

 

Leia também:

No Globo de Ouro 2019, Regina King desafia indústria a empregar mais mulheres