Entenda sobre técnica redutora com pedras quentes

Stone Reduction une modelação e relaxamento com auxílio de termoterapia

Foto: pixabay

Existem diversas técnicas de massagem relaxante ou modeladora, porém, pensando em uma maior e mais rápida eficiência, a técnica em estética, Angela Miguel, desenvolveu a Stone Reduction, que une métodos eficazes em um só.

A profissional trabalhou por anos com a técnica de termoterapia, que é o tratamento com manta térmica, além de pedras vulcânicas quentes para relaxar a musculatura, e há três anos desenvolveu a Stone Reduction.

— Eu já sabia que o calor provocado fazia a dilatação nos vasos. Nessa época eu também trabalhava com pedras quentes para massagens relaxantes, o calor tem esse poder de relaxar; então pensei: por que não associar uma coisa à outra? — conta Angela.

Foto: pixabay

Para a união dos meios, foram ressaltados pontos que colaboram para um maior êxito no processo: a massagem ajuda a reduzir medidas, porque dilata os vasos, com isso, aumenta a permeabilidade dos produtos. Além destes fatos, é realizada também uma esfoliação, “porque toda vez que esfoliamos tiramos a primeira camada de pele, a que impede de penetrar o produto”. Tudo isso unido ao calor das pedras quentes ocasiona um efeito mais satisfatório.

— É como se fosse uma massagem modeladora com movimentos mais suaves, mas não é movimento relaxante. Acaba sendo relaxante para o cliente por conta do calor. Quando você sente esse calor das pedras, automaticamente sente a musculatura relaxada — enfatiza Angela.

O método colabora para modelagem principalmente da cintura.

— Se o paciente chega muito inchado, na hora que drenamos uma perna já fica nítida a diferença de uma para a outra, com a ajuda das pedras quentes o resultado é ainda mais intenso, pois com o calor das pedras você acelera o metabolismo e dá um maior resultado — ressalta a criadora.

De acordo com Angela, o ideal é fazer uma média de 8 a 15 sessões de Stone Reduction para manter o resultado e deixa-lo mais efetivo.