Espaços comerciais aconchegantes: veja as dicas de arquitetas para transformar o ambiente de trabalho

foto de sala comercial - Foto Rafael Ribeiro, divulgação

Café com a cara de uma sala de estar ajuda a promover a interação – Foto Rafael Ribeiro, divulgação

Criar um espaço comercial que preze pela funcionalidade, mas que fuja dos layouts tradicionais, promova o coletivismo e ainda auxilie na aproximação de seus frequentadores pode ser mais simples do que se imagina. As especialistas em projetos corporativos, arquitetas Carol Porto e Isadora Maestri, dão cinco dicas que podem ser utilizadas para criar um clima de aconchego caseiro.

Interação

A utilização de sofás, poltronas, bancos proporcionam conforto na medida certa e promovem interação entre os frequentadores do lugar. Para trazer mais comodidade aposte também em pufes e pequenas mesinhas. Enquanto um acomoda mais pessoas sentadas, o outro serve como móvel de apoio.

Como uma casa

Sair do senso comum é a regra. A decoração deve acompanhar a ideia da descontração e do conforto do projeto. Aposte em uma estante com livros, revistas, vasos e porta-retratos. Utilize sobreposição de tapetes, vasos grandes, aparador e quadros encostados no espelho para deixar o espaço com cara de sala de estar.

Vasos e espelho ajudam a descontrair o ambiente – Foto Rafael Ribeiro, divulgação

Cores vibrantes

A princípio pode parecer difícil incluir uma cor muito vibrante em um projeto comercial, mas a dupla de arquitetas aponta que, se bem escolhido, um tom mais forte traz personalidade ao ambiente. A dica é utilizar pontualmente em algumas partes da parede.


Coletivismo

Para curtir em dupla ou com vários amigos, a ideia é reunir pessoas em torno dos conjuntos de mesas e cadeiras ou da grande mesa coletiva. Os tons de madeira, verde musgo e cinza amarram todo o projeto. Plantas naturais também entram como ótimo recurso de paisagismo.

Papel de parede

Outra dica das arquitetas é a utilização de papel de parede, pois além de fácil e rápido de instalar, é durável e funciona como recurso térmico. E se tiver um toque irreverente, como o da foto, que lembra uma biblioteca, melhor ainda.

Papel de parede que lembra biblioteca ao fundo – Foto Rafael Ribeiro, divulgação