Estaleiro catarinense constrói megaiate adaptado para pessoas com necessidades especiais

Com a experiência de quem já produziu mais de 3,5 mil barcos ao longo dos seus 26 anos de história, a Schaefer Yachts acaba de entregar a embarcação adaptada

iate
Fotos: Norton José/Divulgação

Quando Márcio Schaefer recebeu no início do ano a encomenda de uma embarcação no maior tamanho que fabrica – 83 pés ou 25 metros de comprimento – não imaginou que o resultado seria tão diferenciado. Acostumado a produzir lanchas e iates com design e tecnologia de ponta, o desafio desta vez foi construir um modelo que fosse totalmente acessível, além de esportivo e luxuoso, para um cliente com necessidades especiais.

Com a experiência de quem já produziu mais de 3,5 mil barcos ao longo dos seus
26 anos de história, a Schaefer Yachts acaba de entregar a embarcação adaptada. Desde o início do projeto, o modelo foi personalizado para atender o comprador.

— O barco tem sistemas para que a pessoa possa chegar com a cadeira de rodas e embarcar, tem elevador interno para acessar outros níveis e foi todo desenhado pensando em ter mais mobilidade — conta Márcio.

Além da acessibilidade, a tecnologia é outro diferencial.

— É quase uma cidade. Ele gera energia, trata esgoto, trata águas negras, águas cinzas, é autônomo, tem dessalinizador e está apto para longas travessias. É um barco muito confortável — explica o empresário.

O iate tem três suítes, cozinha completa e uma ampla sala de jantar e estar, tudo muito sofisticado. Comporta ainda garagem para moto aquática e bote de até quatro metros. Tem capacidade para 23 pessoas.

O resultado surpreendeu até mesmo o dono do estaleiro, que começou a desenhar barcos como hobby em 1980 e hoje comando a maior fábrica de lanchas e iates do Brasil, despertando o sonho de consumo de clientes de todas as regiões e até outros países. Atualmente, cerca de 10% das embarcações são vendidas para os Estados Unidos, Argentina, México e Paraguai. Com três fábricas na Grande Florianópolis, o estaleiro produz oito modelos de lanchas que vão de 30 a 83 pés. São 120 embarcações que saem por ano da empresa que tem 500 colaboradores e DNA catarinense.

Assim que o barco ficou pronto e foi colocado para testes na água, nossa equipe recebeu o convite para conhecer a embarcação. Na entrada já foi possível observar o amplo espaço interno, que permite a movimentação tranquila de um cadeirante. Além do elevador, rampas dão acesso à área íntima. O banheiro da suíte principal recebeu barras de apoio. Márcio prefere não falar quanto custou a embarcação, mas revela que foram “alguns milhões”. O megaiate seguirá para o litoral paulista, onde mora o comprador.


Leia também:

Menino autista de 5 anos faz sucesso como modelo nas redes sociais

Leia mais colunas de Camille Reis