Evento catarinense propõe colocar em prática os conceitos de Lixo Zero

Iniciativa estimula um conjunto de práticas sustentáveis durante o evento de moda e decoração

Foto: Renata Cechinel

A terceira edição do Nomad Mercado tem um novo tema. Além de reunir marcas de roupas, acessórios e utensílios para casa, o evento deste ano, que acontece entre 7 e 9 de dezembro, em Florianópolis, se propõe a ser Lixo Zero.

Reconhecendo a dificuldade em organizar um evento completamente livre de resíduos, Laura Pereira, criadora do Nomad, pretende provocar a discussão.

— Nosso objetivo é falar esse conceito para estimular as pessoas a pensarem, refletirem e questionarem. É um desafio muito grande, estamos dando o primeiro passo agora.

Para essa edição, algumas atitudes que garantem a diminuição do lixo já foram tomadas: a divulgação foi feita sem impressão de panfletos e todas as placas do evento foram feitas de um material específico para serem reutilizados nas edições seguintes.

View this post on Instagram

Há pouco tempo falamos sobre o início da nossa jornada para tornar o NØMAD um evento #LixoZero. Mas o que isso significa? Compartilhamos com vocês esse vídeo, contando mais do assunto, e também algumas das decisões que já tomamos para nos colocar a tom dessa responsabilidade: • não imprimimos material de divulgação • revisitamos e recriamos o modelo do nosso press kit • os copos de cerveja e taças de vinho e espumante serão reutilizáveis/retornáveis, não serão descartáveis • placas sinalizadoras do evento foram pensadas para reutilizarmos a cada edição • decoração sustentável do evento • compartilhamento de informações e conteúdo a respeito do tema com nossos expositores para favorecerem e embarcarem nessa jornada com a gente – Vem com a gente! Nosso movimento é sempre coletivo, afinal, juntos somos mais fortes. – @nomadmercado #03 Quando: 7, 8 e 9 de Dezembro – 10hs às 20hs Onde: @o_sitio Entrada Gratuita Aceitamos cartões de Crédito e Débito

A post shared by Nømad Mercado (@nomadmercado) on

Os expositores também são convidados a não gerarem resíduos, como excluir os cartões de visita. Outra ação que chama atenção é o fato de não ter latas de lixo no evento: cada um deve cuidar do lixo que produz. Laura também destaca como serão feitos os embrulhos de presentes.

— A gente tem uma ação que funciona assim: a cada R$ 450 em compra, o cliente ganha uma sacola biodegradável ou um pacote de presente. Esse pacote é feito a partir de tecidos de descarte da indústria têxtil e para embrulhar usamos uma técnica japonesa chamada furoshiki, que você amarra o presente em tecidos que podem ser reutilizados depois.

Embrulho com a técnica japonesa furoshiki. Foto: Divulgação
Casa sem lixo

Todas essas ideias e sugestões de atitudes conscientes, as organizadoras do evento aprenderam com uma especialista. Nicole Brendt aplica o conceito em casa e faz sucesso nas redes sociais com alertas e dicas para quem quer adotar o estilo de vida.
No Instagram, com quase 60 mil seguidores, ela descreve a rotina e as dificuldades que encontra no dia a dia, com comportamentos que são reproduzidos naturalmente e que precisam deixar de ser hábitos.

— Não existe fora, vai tudo ficar por aqui. Então na prática fazemos compras à granel, levando nossos próprios saquinhos e potinhos, diminuindo as embalagens. Evitamos descartáveis e tudo que foi feito para usar uma vez só. Procuramos consumir menos e com mais qualidade. A ideia é investir mais no ser do que no ter.

Percebendo o engajamento crescente na sociedade com o tema, Nicole não se espantou com o interesse das organizadoras do Nomad em criar um evento dentro do conceito, mas destaca o tamanho do desafio.

— Sempre que há uma grande concentração de pessoas os desafios aumentam. Não podemos esquecer que quase sempre encontros e celebrações que duram poucas horas, ou dias, podem deixar um saldo negativo por centenas de anos para o meio-ambiente. Sendo assim, um evento é considerado lixo zero quando ele desvia pelo menos 90% dos resíduos produzidos do aterro sanitário. Então a ideia é investir numa boa comunicação, reduzir o número de lixeiras, que devem ser bem sinalizadas. Oferecer o mínimo possível de descartáveis a fim de que as pessoas que participam do evento repensem suas escolhas também.

E aposta no sucesso do evento para conquistar o título.

— A Fabíola que é responsável pela ambientação já tem uma pegada super sustentável, então repensamos a comunicação, de forma que todos os recursos possam ser reutilizados nas edições seguintes. Estamos conversando com os expositores sobre embalagens, cartão de visita, comes e bebes, que já se mostram preocupados em se encaixar na ideia, que tem tudo a ver com a proposta do Nomad, e do O Sítio, local que nos receberá.

Leia mais:

Casal de SC cria embalagem com materiais naturais para substituir plástico filme

Você sabe o que é upcycling? Saiba como aplicar o conceito no design da sua casa