Ex-Spice Girls busca reabilitação para vício em sexo e álcool

Em entrevista, Mel B, 43 anos, confessou passar por um momento difícil e que irá se submeter à terapia

Melanie B

Momentos de crise surgem na vida de todos. A ex-Spice Girls Melanie B não teve medo de confessar o seu. Aos 43 anos, a cantora britânica decidiu que irá se submeter à terapia em uma clínica de reabilitação para tratar do vício em álcool e sexo.

A decisão de pedir ajuda surgiu em meio à produção de uma autobiografia, e também depois de receber o diagnóstico de transtorno de estresse pós-traumático. A cantora deu vários relatos em entrevista ao jornal The Sun, publicada no sábado (25), em que afirmou passar por uma fase delicada, incluindo a noção de que viveu um relacionamento abusivo.

— Os últimos seis meses foram incrivelmente difíceis para mim. Tenho trabalhado com um escrito em meu livro, Brutalmente Honesta, e tem sido inacreditavelmente traumático, revivendo um relacionamento abusivo e confrontando diversas questões importantes na minha vida — confessou a cantora.

Em 2017, Mel B se divorciou do produtor Stephen Belafonte, processo que a teria deixado financeiramente “quebrada”. De acordo com o The Sun, os documentos da separação contém relatos da cantora dizendo que ela sofria física e emocionalmente dentro da relação.

Ela também disse que tinha consciência de que bebia para anestesiar a dor, mas que isto é apenas uma maneira que ela e outras pessoas encontram para “mascarar o que realmente está acontecendo”.

— Tenho plena consciência de que estou em um momento de crise. Ninguém me conhece melhor do que eu. Tomei a decisão de participar de um programa de terapia adequado nas próximas semanas — disse.

Leia o relato completo

“Os últimos seis meses foram incrivelmente difíceis para mim. Tenho trabalhado com um escritor em meu livro, Brutalmente Honesto, e tem sido inacreditavelmente traumático reviver um relacionamento emocionalmente abusivo e confrontar tantos problemas massivos em minha vida desde a morte do meu pai, incluindo o meu relacionamento com os homens. Eu também já passei por mais de um ano de batalhas judiciais que me deixaram financeiramente espancada e à mercê do sistema legal que está completamente sobrecarregado contra mulheres abusadas emocionalmente, porque é muito difícil provar como alguém tirou todo o seu auto-respeito e auto-estima. 

Estou sendo muito honesta em meu livro a respeito de beber para anestesiar a dor, mas isso é apenas uma maneira de muitas pessoas mascararem o que realmente está acontecendo. Às vezes, é muito difícil lidar com todas as emoções que sinto. Mas o problema nunca foi sobre sexo ou álcool — é debaixo de tudo isso. Eu recentemente fui diagnosticada com transtorno de estresse pós-traumático e, em 9 de agosto, depois de tentar muitas terapias diferentes, eu comecei um curso de terapia que, em poucas palavras, funciona na memória para lidar com algumas das situações muito dolorosas e traumáticas que passei. Eu não quero azarar, mas até agora está realmente me ajudando. 

Tenho plena consciência de que estou em um momento de crise. Ninguém me conhece melhor do que eu. Mas estou lidando com isso. Eu amo minhas três meninas mais do que a própria vida. Eu também tomei a decisão de fazer um programa de terapia apropriado nas próximas semanas, mas tem que ser no Reino Unido porque eu sou muito, muito britânica e sei que isso funcionará. melhor para mim. Eu ainda estou lutando. Mas se eu puder lançar uma luz sobre a questão da dor e as coisas que homens e mulheres fazem para mascarar, eu farei. Eu estou falando sobre isso porque é um grande problema para muitas pessoas. Não sou perfeita e eu nunca fingi ser. Mas estou trabalhando para ser uma versão melhor de mim mesma para meus filhos, para minha família e para todas as pessoas que me apoiaram em minha vida”.

Leia também: 

Blake Lively se vestiu de Baby Spice há 20 anos e foto só foi revelada agora por uma fã

Demi Lovato vai para reabilitação