“A vida lá fora é braba”: sisters falam sobre experiências de vida no BBB 19

Rízia fala sobre ansiedade (Foto: Victor Pollak/ TV Globo)

Gabriela e Rízia comentaram sobre momentos importantes de suas vidas em conversas nos últimos dias na casa mais vigiada do Brasil. Vivências de racismo e tentativa de suicídio foram os temas que emocionaram os participantes do BBB 19.

Na tarde desta quarta-feira (23), Gabriela revelou como o preconceito com cabelo crespo já mexeu com ela.

Eu amarrava blusa na cabeça para sentir meu cabelo liso. Mas nunca alisei, pois eu sentia que não era eu. Eu fazia trança só para sentir meu cabelo bater [nas costas]. Hoje, eu faço trança por outros motivos  disse a sister a Alan, Hana e Isabella.

Segundo o UOL, os quatro conversavam sobre como o preconceito está enraizado na sociedade, se fazendo presente até nas opiniões sobre os vários tipos de cabelos que existem.

Gabi então relembrou a vez em que a mineira Paula disse que tinha “cabelo ruim”.

A Paulinha falou isso esses dias de cabelo ruim, são frases que a gente acostuma a falar, mas não é assim. Na escola, você escuta que seu cabelo é ruim, cresce para cima… Isso porque a pessoa não tem representatividade. Por isso, muitas meninas querem alisar o cabelo.

Saúde mental

Antes, na madrugada de quarta-feira (23), a participante Rízia emocionou os brothers ao contar que já tentou tirar a própria vida. A sister, que estava comemorando seu aniversário de 25 anos, discursou:

— Eu gosto de estar brincando, estar feliz o tempo todo, mas, como vocês sabem, tem essa parada de ansiedade e não é toda hora que eu estou bem. Essa questão de saúde psicológica é tensa, porque para quem já tentou tirar a vida e hoje está aqui com vocês, eu não acredito que estou aqui.

— A vida lá fora é braba, é tensa, não tem dó. Eu me esforcei muito nesses últimos anos, sabe? Para tentar não fazer uma besteira, para não… — ela hesitou.

Leia também:

“Ruim é preconceito”: discussões sobre racismo e machismo pautaram a primeira semana do BBB 19