Os likes são para eles: a exposição dos filhos nas redes sociais

A digitais influencers Manu Berger, Dani garlet e Mirella Santos contam como lidam com a exposição dos filhos nas redes sociais

Dani e o filho Bento. Foto: Juliana Carvalho e Maíra Amorim/Divulgação

Com menos de 15 dias de vida, a pequena Isabelle já tem seu próprio perfil nas redes sociais. No Instagram @historiasdabelle, a mãe Manu Berger e o pai João Toledo dividem com os seguidores todos os momentos da pequena, desde a descoberta da gravidez.

– Como minhas redes sociais mesclam a rotina da minha vida pessoal com a intensa rotina profissional, ficaria confuso somar esse tipo de conteúdo com o restante. Tem gente que está ali para acompanhar meu trabalho, os treinamentos que dou, palestras. Outras gostam de ver o lifestyle. Para quem está especificamente interessado na maternidade, o perfil da Isabelle vai existir para isso.

Em seu primeiro Dia das Mães, Manu, que é referência no mercado de luxo, ainda vive o momento de descoberta com a primeira filha, que nasceu no dia 1º de maio.

Manu Berger e o marido João Toledo com a filha Isabelle que nasceu no dia 1º de maio. Foto: Thalita Castanha/Diulvgação

– Os primeiros dias foram intensos. Ainda estamos tentando organizar nossa rotina em casa com tanta novidade acontecendo ao mesmo tempo. Mas a conexão entre mim e Isabelle é tão grande que eu me desconecto dos compromissos e do mundo lá fora para ficar totalmente à disposição e comprometida com o nosso dia a dia – comenta Manu.

E é essa rotina de primeiro banho, primeira papinha, os primeiros passos que pais e mães gostam de compartilhar. Nos grupos de mensagens da família e nas redes sociais. Fotos e relatos da rotina dos pequenos viram assunto e alegram familiares, que muitas vezes não podem acompanhar de perto o desenvolvimento do bebê.

Essas imagens acabam se tornando públicas, mesmo com o cuidado de alguns pais. Os principais são não deixar o perfil das redes sociais aberto, para que pessoas desconhecidas não tenham acesso, a restrição de imagens que possam gerar algum conteúdo para cyberbullyng, ou que alimente a rede de pornografia infantil.

Equilíbrio com a exposição

Além de todos os medos que as mamães já carregam com a responsabilidade de gerar um ser, a era digital trouxe mais essa dúvida para as os questionamentos maternos. A psicóloga Fernanda Baggio Gasperin, que possuem formação internacional em Disciplina Positiva como Educadora Parental, fala em equilíbrio quando o assunto é a exposição da criança.

– Para tudo na vida precisamos de equilíbrio, principalmente quando falamos de exposição em redes sociais. Muitos pais, frequentemente as mães, que publicam mais fotos de seus filhos, se tornam vulneráveis a elogios, críticas, palpites, agressões. Muitas vezes, esses pais [sendo influenciadores ou não] não estão preparados para administrar emocionante as consequências dessa exposição – pontua a especialista.

Dani e o filho Bento. Foto: Juliana Carvalho e Maíra Amorim/Divulgação

A influenciadora digital Dani Garlet trabalha há 12 anos com moda, beleza e lifestyle. Mas, há um ano e quatro meses, com a chegada do filho Bento, suas redes deram espaço para os assuntos de maternidade, e o filho ocupa mais de 90% de suas postagens. A exposição do pequeno Bento foi algo natural, e em acordo com o marido, o empresário Adriano Rogelin.

– Conversamos muito sobre o assunto e a palavra mestre por aqui é equilíbrio. Alguns dias Bento está mais exposto porque temos trabalhos juntos, porque gostamos e queremos dividir nossa maternidade e dicas com quem nos acompanha. Outros dias ele está totalmente off line. Mostrar o Bento foi natural, bem vida real, desde que ele estava na barriga. Não ficamos planejando, foi acontecendo – relata Garlet, que acrescenta os cuidados que toma em relação a segurança de sua família de forma geral.

– Nós não mostramos nossa casa, nossos endereços da família, nem publicamos localização exata. O que as pessoas de longe sabem no máximo são nossos bairros e cidades. Não contamos exatamente dia/hora/momento que viajamos, saímos de casa e escritório. Não que isso seja 100% seguro, mas nós preferimos assim.

Segundo a psicóloga Fernanda Baggio Gasperin, esse tipo de cuidado é necessário e obrigatório para os pais de crianças que se expõem ou que são expostas, pois toda informação postada em redes sociais se torna disponível para muitas pessoas, que podem ser maldosas.

– Acompanhamos muitos casos de crianças de biquínis, por exemplo, serem usadas em sites de pornografia infantil. Apenas um exemplo, entre tantos. Existem muitos riscos, mas, sem perceber, as pessoas acabam divulgando detalhes importantes da sua própria vida, que acabam despertando interesse e deixando a segurança da família em vitrine – afirma a especialista.

Ela ainda aponta a mudança no desenvolvimento das crianças em decorrência das novas tecnologias.

– Tenho percebido no consultório um aumento significativo na ansiedade infantil, principalmente vinculado ao imediatismo em querer as coisas, a criança tem dificuldade em esperar. Muitos desses comportamentos são derivados do uso excessivo de tecnologias, principalmente ligados à exposição nas redes sociais, onde a resposta acaba sendo imediata através de curtidas, comentários e visualizações. Mas a vida real é outra. Crianças e adultos acabam sendo motivados pela exposição em redes sociais e desejam ter uma resposta rápida de tudo, e quando isso não ocorre, acabam passando por um processo de frustração na qual não são preparados emocionalmente, pois vivem mais no mundo da fantasia do que da realidade — conclui Fernanda.

Valentina no Instagram

A catarinense Mirella Santos tem 4,2 milhões de seguidores no Instagram, no Youtube o Canal MiNa Real, que mostra a rotina da família – ela é casada com o apresentador e humorista Wellington Muniz, o Ceará – tem mais de um milhão de inscritos. Com tanta exposição, seria inevitável a filha do casal, Valentina se tornar uma figura pública. Aos quatro anos, Valentina já está com quase três milhões de seguidores no seu perfil do Instagram. Para a pequena a exposição parece ser algo muito natural, em entrevista a Revista Versar, Mirella falou dos cuidados em relação a exposição e também sua relação com a maternidade. Confira:

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Mirella Santos (@misantosoficial) em

Como a maternidade transformou a sua vida?

A maternidade transformou muito a minha vida em vários sentidos, as prioridades mudaram. Hoje a minha prioridade é a minha filha, fiquei mais medrosa, dou ainda mais valor aos meus pais, senti que meu coração fica fora do meu corpo, porque o amor é incondicional.

Muitas pessoas romantizam a maternidade, como você lida ou lidou com isso?
É um momento que muitas mulheres esperam, eu, por exemplo, sempre sonhei. Você cria uma expectativa, quer que tudo seja perfeito, pensa em todos os detalhes, mas é uma vida nova que nasce e que você passa a ter. Você vai aprendendo com os dias, acertando e errando. O importante é você seguir o coração e não se cobrar tanto.

No dia a dia qual a maior dificuldade da maternidade?
Eu acho que é todo aquele momento antes de você entender como será a nova rotina. As mudanças de horário, a organização dos compromissos, da casa.

Depois do nascimento da Valentina você mudou sua rotina de trabalho?
A gente faz de tudo para estar o maior tempo possível com a Valentina. Levamos e buscamos na escola, fazemos passeios, ficamos muito tempo juntos em casa. Em relação ao trabalho sempre tentamos conciliar nossas agendas, Ceará e eu, para sempre ter um de nós com ela.

Sendo filha de artistas, a Valentina acabou se tornando uma figura pública, isso te preocupa de alguma forma?
Hoje não mais. Acabou acontecendo naturalmente, a gente nunca forçou nada. Ela tem os momentos que gosta de participar com a gente como tem os momentos que gosta de ficar brincando com os amigos.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Valentina Muniz (@valentinamunizreal) em

Que cuidados você toma com a exposição dela?
Temos o cuidado com o que mostramos no canal, sempre vemos os vídeos antes de serem veiculados. O canal é para outras famílias também, se inspirarem, aprenderem, se identificarem. Sei em quais episódios ela pode aparecer, em quais não. Quais eventos podemos levá-la, quais trabalhos podemos fazer juntas. Conseguimos encontrar um equilíbrio.

Para você, qual a importância da família na criação dos filhos?
Toda. Acho que a família é a base de tudo. Apesar de morarmos em cidades diferentes, toda minha família é muito presente na educação da Valentina. Passamos dias em Floripa, eles passam dias em casa, sempre uma diversão.

Leia mais:

A importância do reforço positivo na educação das crianças

Especialista fala sobre a importância das brincadeiras para a educação de crianças

O que pais e as escolas podem fazer para evitar o bullying entre crianças e adolescentes