Fabian Londero ocupa bancada do Jornal Nacional e recebe apoio da família

Profissional da NSC TV representará o Estado em ação que comemora os 50 anos do Jornal Nacional

Fabian Londero
Foto: Fernanda Souza, Divulgação

Santa Catarina vai estar representada no Jornal Nacional neste sábado. Com 24 anos de trajetória na NSC Comunicação, Fabian Londero ocupará a bancada do principal telejornal do país ao lado de Aline Ferreira, jornalista do Amapá.

Desde 31 de agosto, o JN faz um rodízio na apresentação com jornalistas definidos por sorteio de todo o Brasil, em comemoração aos 50 anos do telejornal. Com 47 anos, eleito quatro vezes como o melhor apresentador de telejornalismo de SC pela Acaert, Fabian representará o Estado que o acolheu em 1997.

– Eu quero viver esse momento. Estou tentando controlar a minha ansiedade, então eu procuro não pensar muito. Estou muito feliz. Será um momento enriquecedor para a minha carreira. Estou muito orgulhoso de representar Santa Catarina – conta o jornalista.

Leia também: VÍDEO: Fabian Londero responde mensagens e fala da participação no JN nesta sexta

Foi em SC que Fabian formou a sua família com a esposa Thaiz Machado Figueiredo. Aqui tiveram dois filhos: Fernando e Heloise, de 11 e 10 anos. Recentemente, um integrante ganhou o coração dos Londero’s, Elliot, o cachorro da raça Cavallier King Charles Spaniel que faz sucesso nas redes sociais do apresentador e editor-chefe do NSC Notícias.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por fabianlondero (@fabianlondero) em

Leia mais: Conheça Elliot, o cachorrinho do jornalista Fabian Londero, que faz sucesso na internet

A oportunidade para a apresentação do telejornal de maior relevância no país foi também comemorada pela família.

– O reconhecimento é muito merecido porque é um profissional dedicadíssimo, um cara que não mede esforços para cumprir o que ele acredita ser coerente para o trabalho dele. Ele está sempre buscando ir além e se dedica para isso – explica a esposa, que está acompanhando Fabian na viagem para o Rio de Janeiro.

Segundo ela, a aparição no telejornal criou uma expectativa em toda a família:

– Estamos todos ansiosos. As crianças estão na expectativa, mas quem está com mais ansiedade, com certeza, é ele.

Embora a esposa entregue o nervosismo, Fabian revela que tem tentado controlar.

– O nervosismo começou com a gravação dos pilotos e com os treinamentos. Como cheguei uns dias antes, aproveitei para me ambientar com o local, com o cenário muito maior, com câmeras robôs – conta.

 

Trajetória na TV

Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), em 1994, Londero trabalhou como âncora e repórter na rádio CBN, na TV COM e no Jornal do Almoço na RBS Santa Maria. Em 1997 aceitou o desafio de vir para Santa Catarina. O apresentador relembra o primeiro dia de trabalho, na então RBS.

– Já na minha primeira matéria, que foi no dia 4 de janeiro de 1997, cheguei para trabalhar de banho tomado, todo cheirosinho, perfume. A Brígida de Poli, uma colega jornalista, falou assim: “Olha Fabian, tua primeira pauta vai ser na Lagoinha do Leste. É um lugar maravilhoso, espetacular. Só que tem uma certa caminhadinha para chegar lá”. Juntamente do cinegrafista, cobri um mutirão de limpeza. Eu lembro que ela disse que ia ser um momento único na minha vida. Explicou que era um lugar lindo. E eu tive a oportunidade de conhecer logo na minha primeira reportagem em Santa Catarina – lembra Fabian Londero.

Oportunidades

De repórter, Fabian começou a assumir a bancada do Jornal do Almoço nas folgas do apresentador Mário Motta. Depois disso vieram oportunidades no antigo RBS Notícias. Ele passou a apresentar aos sábados, cobrindo as férias da jornalista Georgia Borin. Na sequência, com a saída da apresentadora da emissora, Londero assumiu a bancada que ocupa até hoje. Está completando 20 anos à frente do NSC Notícias, sendo quase 16 anos também como editor-chefe.

Leia também: Fabian Londero tem dia de treinamento na bancada do Jornal Nacional

Foto: Leo Munhoz

 

Momentos marcantes

Nesses anos de televisão, Londero destaca alguns momentos que foram inesquecíveis. Relembra, por exemplo, os títulos mundiais do tenista manezinho Guga Kuerten:

– Eu fiz muitas coisas bacanas na minha carreira. Destaco os títulos do Guga. Em 1997, ele ganhou Roland Garros pela primeira vez. Eu era repórter naquela época. Participei da chegada dele em Santa Catarina. Ele chegou ao número um do tênis. Era uma alegria nas ruas. Eu comecei a idolatrar o Guga a partir dali. O Guga é meu ídolo.

Assim como teve momentos de alegria e de grande importância histórica, também viveu períodos de grande envolvimento emocional:

– Um dos mais difíceis, complicados e duros momentos na NSC TV – e não foi só para mim – foi a tragédia da Chapeconense no voo da LaMia. Recebemos a informação na madrugada e corremos para a empresa. Sabíamos que seria uma cobertura extensa. No começo não tínhamos a dimensão do que tinha acontecido, mas fomos para o ar e ficamos por horas e horas repassando as informações.

Fabian conta que não teve tempo de viver a dor de perder colegas queridos e que passou alguns dias pensando apenas em levar informações e cumprir a sua função como jornalista:

– Ficar no ar informando sem poder sentir a nossa dor, aquele momento foi realmente muito complicado, mas foi um aprendizado e um amadurecimento.

 

Leia mais:

Conheça Elliot, o cachorrinho do jornalista Fabian Londero, que faz sucesso na internet

Apresentadora Maju estreia no “Jornal Nacional” e internet vibra

“Submerso”, série gravada em Floripa, traz o jornalista Mario Motta no elenco