Falabella e Claudia Raia são condenados a pagar R$ 2 milhões para família de dramaturgo

Miguel Falabella e Claudia Raia estão sendo processados por Mauro Rasi. Foto: Divulgação

Os atores Claudia Raia e Miguel Falabella perderam o recurso que haviam apresentado em um processo movido contra eles pela família do dramaturgo Mauro Rasi. Os globais foram condenados a pagar R$ 524.597,46 por dano material, em valor que passa dos R$ 2 milhões após atualização de juros de 1% ao mês e correção monetária. Ainda cabe novo recurso, e os atores, por meio de suas assessorias, já anunciaram que devem recorrer.

O processo está na Justiça há mais de 13 anos. Dramaturgo e roteirista de TV com passagens por programas como Armação IlimitadaTV Pirata (que tinha Claudia Raia no elenco) e Sai de Baixo (em que Falabella interpretava o elitista Caco Antibes), Rasi faleceu em 2003. Antes da morte do autor, Claudia e Falabella fizeram uma turnê da comédia Batalha de Arroz num Ringue para Dois, escrita por Rasi em 1985, sobre as tribulações da vida de um casal. Falabella já interpretou o marido da peça em outras montagens em que atuou ao lado de Bia Nunnes e Claudia Jimenez.

De acordo com a família de Rasi, o acordado era de que o escritor receberia 10% da bilheteria das apresentações. Após o término da turnê pelo país, os dois iriam fazer nova temporada em Portugal e pagaram o equivalente a R$ 27 mil – sem informar quantidade de apresentações e porcentagens.

Dada a situação, a família estornou o valor e entrou com um processo contra a dupla, já que o escritor faleceu na mesma época em que os atores partiram para a Europa.  A assessoria de comunicação da atriz se pronunciou em nota divulgada no fim da tarde de terça-feira:

“As apresentações de ‘Batalha de Arroz num Ringue para Dois’ em Portugal foram fechadas por um valor fixo de cachê, sem participação na bilheteria, uma modalidade de negociação comum no mercado do país. Na primeira temporada portuguesa da peça, a parte que negociava os direitos autorais de Mauro Rasi aceitou o acordo desta forma. Para a segunda temporada, a mesma autorização foi utilizada”, afirma o texto da nota.