Festival cinematográfico LGBTI+ de Santa Catarina começa nesta quarta-feira em Florianópolis

Programação conta com a exibição de 30 curtas-metragens e 3 filmes, com entrada gratuita

Filme Bixa Travesty. Foto Divulgação

Metamorfosear, converter, transmutar, mudar. Tais sinônimos cabem perfeitamente na proposta do Transforma – Festival de Cinema da Diversidade de Santa Catarina, que em 2019 chega à sua segunda edição, apresentando produções audiovisuais com a temática LGBTI+ e que privilegia a discussão de temas relacionados a diversidade sexual e de gênero. A programação é gratuita, com classificação indicativa diversa.

O festival abre oficialmente sua programação no próximo dia 15 de maio, no Centro Integrado de Cultura (CIC), em Florianópolis, com coffe break de abertura, estendendo-se até o dia 17, com a exibição da mostra competitiva e paralela, sessões de longas-metragens, rodas de conversa e premiação. Intervenções urbanas e happy hours também integram o roteiro de atrações, acontecendo em espaços simpatizantes no centro da capital.

Para finalizar, no dia 18, a Transforma abraça o Centro Histórico, com projeções de curtas experimentais.

– Diretores, atrizes e atores, produtores culturais e artistas de diversos segmentos estarão aqui realizando um importante intercâmbio cultural. Com uma gama diversa de temáticas, o festival é o primeiro do Estado com temática de gênero e sexualidade, fomentando, emancipando e potencializando trabalhos de diferentes regiões do país – afirma Arthur Gomes, integrante da equipe organizadora da Transforma.

Filmes em cartaz

Para a mostra competitiva deste ano, a curadoria da Transforma selecionou curtas-metragens, entre ficção e documentários, dos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Ceará, Paraná, Rio Grande do Norte, Bahia, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e Paraíba.

O roteiro de atrações contará também com mostras paralelas, além da exibição de longas-metragens de grande repercussão nacional, como Divinas Divas, Bixa Travesty e Tinta Bruta.

– Pautamos pela pluralidade de temáticas dentro do escopo de discussão de gênero e sexualidade e de Cultura LGBTI+, e também pela regionalidade das obras, de modo a abarcar o maior número possível de temáticas e de regiões do país, com a finalidade de romper os estereótipos que são construídos, muitas vezes de forma equivocada, sobre a comunidade – reitera Thomas Dadam, um dos curadores do festival.

O público escolhe

Após o encerramento de cada sessão da mostra competitiva, o espectador receberá uma cédula de votação para escolher seus filmes favoritos. O anúncio dos vencedores acontece no encerramento do festival, no dia 18 de maio.

Ação conjunta

A Transforma é realizada e produzida pela Associação de Direitos Humanos com enfoque em Sexualidade (ADEH) e pela BAPHO Cultural, produtora independente LGBTI+, e conta com os apoios do Cineclube Cinema Unisul, do curso de cinema e da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), do Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina (MIS), da Fundação Catarinense de Cultura (FCC) e do Governo do Estados de Santa Catarina.

– A parceria entre a BAPHO Cultural e a ADEH foi fundamental para a promoção do evento, chamando a atenção de diversos núcleos culturais da Espanha, Estados Unidos, França, Portugal e dos Estados Unidos – conclui Arthur.

Programação

Quarta-feira, 15 de Maio de 2019:

16h – CAFÉ DA ADEH – Hall do Cinema do Centro Integrado de Cultura

18h – Abertura Oficial da 2ª Transforma com Pocket Show de Renata Moraes – Cinema do Centro Integrado de Cultura

19h – MOSTRA COMPETITIVA (Sessão 1) – Cinema do Centro Integrado de Cultura
▪SELMA DEPOIS DA CHUVA. Dir: Loli Menezes. Ficção, 12 min. Santa Catarina, 2019.
▪A SOMBRA INTERIOR. Dir. Diego Tafarel. Ficção, 16 min. Rio Grande do Sul
▪CAMPO MINADO. Dir. Jessica Teleze. Ficção, 15 min. São Paulo
▪LONGE. Dir. Mariana Stolze. Ficção, 7 min. São Paulo
▪AQUELES DOIS. Dir. Emerson Maranhão. Documentário, 15 min. Ceará
▪LUZ DA NOITE. Dir. Jal Viera e Manu Zilveti. Documentário, 4 min. São Paulo
▪MEGG – A MARGEM QUE MIGRA PRO CENTRO. Dir. Larissa Nepomuceno Moreira e Eduardo Sanches. Documentário, 15 min. Paraná

21h – MOSTRA DE LONGAS – Cinema do Centro Integrado de Cultura
▪BIXA TRAVESTY. De Claudia Priscilla e Kiko Goifman. Documentário, 75 min. Brasil, 2018.
Classificação Indicativa: 14 anos.

23h – HAPPY HOUR
La Kahlo Bodega (Av. Hercílio Luz, 633. Centro – Florianópolis)

00h – HAPPY HOUR
▪Madalena Bar (Rua Victor Meirelles, 230. Centro – Florianópolis)

Quinta-Feira, 16 de Maio de 2019:

15h – RODA DE CONVERSA: Panorama da Produção Cinematográfica Brasileira Contemporânea e a Situação da ANCINE – Cinema do CIC – Centro Integrado de Cultura
▪Debatedora convidada: Cíntia Domit Bittar

17h – MOSTRA PARALELA – MOSTRA QUEERANÇA: CORPOS DISSIDENTES NA INFÂNCIA – Cinema do Centro Integrado de Cultura
▪CRAVO, LÍRIO E ROSA. Dir. Maju de Paiva. Ficção, 20 min. Rio de Janeiro
▪BICHA-BOMBA. Dir. Renan de Cillo. Documentário, 7 min. Paraná
▪ENTRE OS OMBROS. Dir. Carolina Castilho. Ficção, 19 min. São Paulo
▪A BICICLETA. Dir. Milena Ribeiro. Ficção, 12 min. Goiás
▪FÁBRICA DE RANCORES (OS VERSÍCULOS DO ÓDIO). Dir. Le Gozze Batista Terreiro. Ficção, 6 min. Distrito Federal

▪Debatedor convidado: Nando Nascimento
▪Mediação: Arthur Gomes

19h – MOSTRA COMPETITIVA (Sessão 2) – Cinema do Centro Integrado de Cultura
▪DIAMANTE, O BAILARINA. Dir. Pedro Jorge. Ficção, 22 min. São Paulo
▪CUSCUZ PEITINHO. Dir. Rodrigo Sena e Julio Castro. Ficção, 20 min. Rio Grande do Norte
▪O SORRISO DE FELÍCIA. Dir. Klaus Hastenreiter. Ficção, 17 min. Bahia
▪PEIXE. Dir. Yasmin Guimarães. Ficção, 17 min. Minas Gerais
▪A CIDADE DAS MENINAS. Dir. Paola Favaro. Documentário, 20 min. São Paulo
▪SOL. Dir. Higor Mourão. Documentário, 10 min. São Paulo
▪HÉTERO. Dir. Adriano Gomes. Ficção, 2 min.

21h – MOSTRA DE LONGAS – Cinema do Centro Integrado de Cultura
▪TINTA BRUTA. De Filipe Matzembacher e Marcio Reolon. Ficção, 113 min. Brasil, 2018.
Classificação indicativa: 18 anos

23h – HAPPY HOUR
▪La Kahlo Bodega (Av. Hercílio Luz, 633. Centro – Florianópolis)

00h – HAPPY HOUR
▪Madalena Bar (Rua Victor Meirelles, 230. Centro – Florianópolis)

Sexta-Feira, 17 de Maio de 2019

15h – RODA DE CONVERSA: Cinema LGBTI+ e Cinema Queer – Cinema do Centro Integrado de Cultura
▪Debatedorxs convidadxs: Fernanda Schneider, Lourdes Martínez, Marcio Markendorf, Ramayana Lira.

17h – MOSTRA PARALELA – MOSTRA 44 – Cinema do Centro Integrado de Cultura | Curadoria de Leticia Marques
▪TAMAGOTCHI. Dir. Fernanda Reis. Ficção, 20 min. Rio Grande do Sul
▪FRAGMENTOS. Dir. Karen Antunes, Nyandra Fernandes e Viviane Laprovita. Ficção, 6 min. Rio de Janeiro
▪ABRAÇOS, ALINE. Dir. Manu Zilveti. Ficção, 5 min. Rio Grande do Sul
▪ENCONTRE-ME LÁ. Dir. Caio Alvarenga, Ricardo Estevam e Catarina Almeida. Ficção, 12 min. Rio de Janeiro
▪O QUE CONTAM AS COMPOSITORAS. Dir. Alexandra Martins Costa. Documentário, 10 min. Bahia

▪Debatedora convidada: Guilhermina Cunha
▪Mediação: Arthur Gomes

19h – MOSTRA COMPETITIVA (Sessão 3) – Cinema do Centro Integrado de Cultura
▪CASULO. Dir. Rafael Aguiar. Ficção, 15 min. Minas Gerais
▪OMMY BRILHO. Dir. Sávio Fernandes. Ficção, 18 min. Ceará
▪OS HERDEIROS. Dir. Adriel Nizer Silva. Ficção, 19 min. Paraná
▪KING ON, BRASIL! Dir. Luiza Folegatti. Documentário, 15 min.
▪DRAGNOSTRA. Dir. P. V. Vidotti. Ficção, 13 min. Mato Grosso
▪DE VEZ EM QUANDO, QUANDO EU MORRO, EU CHORO. Dir. R.B. Lima. Ficção, 17 min. Paraíba

21h – MOSTRA DE LONGAS – Cinema do Centro Integrado de Cultura
▪DIVINAS DIVAS. De Leandra Leal. Documentário, 110 min. Rio de Janeiro, 2016.
Classificação Indicativa: 14 anos.

23h – HAPPY HOUR
▪La Kahlo Bodega (Av. Hercílio Luz, 633. Centro – Florianópolis)

00h – HAPPY HOUR
▪Madalena Bar (Rua Victor Meirelles, 230. Centro – Florianópolis)

Sábado, 18 de Maio de 2019

18h – PROJEÇÃO DE CURTAS-METRAGENS EXPERIMENTAIS – Centro Histórico de Florianópolis (La Kahlo Bodega e Ateliê 389)

 

Leia mais:
Startup de Florianópolis cria aplicativo que promove segurança à comunidade LGBTI
Toda forma de amor! Lulu Santos assina linha de alianças para casais LGBT