Festival de Cinema de Florianópolis, FAM 2019, divulga programação

Foto: Carolina Beux, divulgação

O Florianópolis Audiovisual Mercosul – FAM – , Festival de Cinema da Capital Catarinense chega à 23ª edição consecutiva, entre 26 de setembro e 2 de outubro com amplas mudanças, de casas novas, programação extensa e para todos os fãs de cinema.

Desconto de 50% para sócio na compra do ingresso, bilheteria CineShow.

O FAM retorna ao centro da cidade com atividades que vão ocupar e movimentar o Museu da Escola Catarinense, as cinco salas de cinema do Cineshow no Beiramar Shopping, o Hotel Majestic e o Teatro Álvaro de Carvalho.

— O FAM é um festival de cinema que figura entre os mais antigos do Brasil e leva o nome de Florianópolis para além do nosso continente. De tempos em tempos, fizemos o movimento de mudança e agora é o momento de retornar a espaços do centro histórico. Mais ambientes vão respirar o clima do cinema e assim vamos estar mais próximos do cotidiano da nossa cidade — diz Antonio Celso dos Santos, diretor-geral do FAM.

Neste ano, o FAM registrou recorde de inscritos, 1.164 filmes, sendo que 80 foram selecionados. A programação do FAM 2019 terá ao todo 121 filmes, de 20 países divididos nas oito Mostras Competitivas – Mostra Curtas Catarinense, Curtas Mercosul, DOC-FAM, Infantojuvenil, Videoclipe, Rally Universitário, e duas novidades: Longas Ficção Mercosul e Work in progress (filmes que ainda não estão finalizados), além de 41 produções convidadas.

Entre os filmes convidados, estão cinco longas-metragens catarinenses, três vindos do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro pelo Júri Popular, a Maratona dos filmes “De Pernas pro Ar”, a Sessão RECAM, com o documentário “Desarquivando Alice”, sessões VR (realidade virtual) no hall do cinema Cineshow, além dos dez filmes realizados no Rally Universitário Floripa nos anos de 2017 e 2018. Ao todo, estão programadas 105 sessões de cinema.

No CineShow são 99 exibições, 24 delas gratuitas para escolas que estão realizando agendamento e também para pais que levarem os filhos nas sessões da Mostra Infantojuvenil nos dias 30 de setembro, 01 e 02 de outubro, cinco exibições no Museu da Escola Catarinense com entrada gratuita e uma no Teatro Álvaro de Carvalho, para convidados. Os ingressos estão sendo vendidos através do site www.ingresso.com e na bilheteria do cinema nos valores de R$20 inteira e R$10 meia entrada, para todos os que possuem direito e também para quem doar brinquedos, livros ou material escolar que serão doados para a escola social Centro Educacional Marista Lucia Mayvorne que possui 530 alunos.

Também é possível adquirir VOUCHERS nos parceiros FAM, como a Universidade do Sul de Santa Catarina – Unisul, Tralharia, Caos e Restaurante Mirantes, que estão com valores promocionais de 5 reais. Estes precisam ser trocados na bilheteria do cinema com até uma hora de antecedência da sessão desejada.

O FAM 2019 é realizado pela Associação Cultural Panvision e Muringa Produções Audiovisuais.

Mostras Competitivas

80 filmes estão nas oito Mostras Competitivas do FAM 2019 e os ganhadores do Troféu Panvision e de mais de R$ 200 mil de premiação em produtos e serviços de empresas parceiras do Festival serão conhecidos na cerimônia de encerramento, em 2 de outubro, no Teatro Álvaro de Carvalho.

Na Mostra Curtas Catarinense, espaço destinado à produção do nosso estado, serão 11 filmes, de diversas cidades como Florianópolis, Palhoça, Chapecó e Blumenau. Na Mostra Curtas Mercosul serão exibidas 21 produções. A Mostra Infantojuvenil, com 12 filmes, nos dias 30 de setembro, 1º e 2 de outubro a é gratuita para todos, mas escolas devem agendar as sessões. A DOC-FAM, dedicada aos documentários, terá seis longas-metragens, entre eles o filme de abertura do FAM, Eduardo Galeano vagamundo, de Felipe Nepomuceno, dia 26 de setembro, às 16 horas. Na Mostra Videoclipe são 13 filmes, incluindo Ore Kunhangue – Mbya Resiste, em guarani e gravado em Palhoça. A Mostra Rally Universitário Floripa 2019 apresenta os filmes realizados na maratona cinematográfica em que os participantes produzem cinco curtas-metragens em 100 horas contínuas durante o festival.

Pela primeira vez no FAM, os Longas Ficção estarão em competição. São seis filmes, sendo um único brasileiro, Pacarrete, de Allan Deberton, vencedor do 47º Festival de Gramado, com oito prêmios. E a outra novidade é a Work in progress, com seis filmes em finalização que serão exibidos na Sala VIP do cinema. Após as sessões, o Instituto de Pesquisa Boca a Boca vai conversar com o público que darão feedback para os realizadores de suas percepções. Os dados serão analisados e podem ser usados para aprimorar os filmes.

Filmes Convidados

Na programação do FAM 2019 estão 35 filmes convidados. Cinco são longas-metragens catarinenses, sendo três estreias, Crisálida – O filme, de Serginho Melo, Tekoayhu – Amizade, de Chico Faganello e O espiral de contos de Deolindo Flores, de Rodrigo Araujo e Thiago L. Soares. A Maratona De Pernas pro Ar vai exibir os três filmes protagonizados por Ingrid Guimarães que são grandes sucessos de bilheteria do cinema brasileiro.

O público também poderá conhecer os filmes vencedores do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro eleitos pelo Júri Popular: Chacrinha, o Velho Guerreiro, de Andrucha Waddington, Uma noite de 12 anos, de Alvaro Brechner (sobre a história do ex-presidente do Uruguai, José Mojica, e seus companheiros), além de um significativo filme-surpresa exibido no dia 2 de outubro cuja estreia em Santa Catarina será no FAM. A Sessão RECAM exibe o documentário Desarquivando Alice Gonzaga, de Betse de Paula, ganhador do prêmio da instituição no FAM do ano passado que garantiu a inclusão de recursos de acessibilidade no filme.

Uma produção infantojuvenil é convidada, Cara Sucia, de Gastón Gulart, coprodução Argentina, Espanha e Suíça. O FAM vai exibir A Hora da Estrela, de Suzana Amaral, protagonizado por Marcélia Cartaxo, que venceu o Urso de Prata no Festival de Berlim e na última edição de Gramado recebeu o prêmio de melhor atriz por Pacarrete.

Os demais convidados são os documentários Idade da água, do cineasta brasileiro Orlando Senna, sobre a questão da falta de água no planeta e o papel da Amazônia, o catarinense Toque de Melanina – legado de resistência, de Renan Ramos Rocha e Maria Aparecida Rita Moreira – sessão seguida de debate -, e as ficções O Paciente: o caso Tancredo Neves, de Sergio Rezende, Mormaço, de Marina Meliande, Mocinho e bandido, de Guto Bozzetti, O Grito, de Luiz Alberto Cassol, Escola sem sentido, de Thiago Foresti, A sombra do pai, de Gabriela Amaral Almeida, o musical A Jornada, de Jonathan Ferr, Un Gauchito Gil, de Joaquin Pedrotti (Argentina) e Los silencios, Beatriz Seigner (Brasil, Colômbia e França), além dos 10 filmes realizados no Rally Universitário 2017 e 2018.

A programação completa está no site famdetodos.com.br/programaçao

Para ser sócio do Clube NSC, você deve assinar um dos jornais ou o NSC Total em assinensc.com.br. A partir de R$ 9,90 por mês na modalidade digital, você tem acesso a todo o conteúdo e tem direito a utilizar os descontos do Clube em festas, shows, restaurantes, cinema, educação, serviços e muito mais. Aproveite, os benefícios são ilimitados. Saiba mais em clubensc.com.br