Florianópolis recebe mais uma edição do Samba de Terreiro nesta segunda-feira

Evento homenageia a Academia do Salgueiro com sambas antigos da escola, além da participação especial do sambista Tuco Pellegrino

pandeiro
Foto: Mateus Bruxel/Banco de dados
Uma vez ao mês o Samba de Terreiro prepara uma edição para encher algum canto da cidade de história e boa música, e não será diferente no próximo evento, que acontece nesta segunda-feira, 17. A apresentação será realizada na Escadaria da Ubro (em caso de chuva, será dentro do Teatro da Ubro), a partir das 18h, com o lema “Samba de Terreiro da Academia do Salgueiro”. Será uma homenagem aos sambas cantados antigamente no terreiro da escola carioca, contando ainda com a participação especial do sambista Tuco Pellegrino.
O Samba de Terreiro propõe divulgar essa forma de executar o samba e de preservar um dos principais elementos da cultura afro-brasileira, bem como valorizar os guardiões da Velha Guarda. Como diz o coordenador Carlos Raulino, “é o Samba do povo para o povo”. Florianópolis realizou a primeira apresentação em três de janeiro de 2017. Na estreia, reuniu mais de mil pessoas na Escadaria do Rosário e, desde lá, já foram 23 apresentações, sempre ganhando a simpatia e o coração do público. Ao todo, são mais de 40 pessoas na equipe entre músicos, pesquisadores e administração.
Antes da apresentação das músicas, os coordenadores iniciam cada roda com a explicação sobre o que é samba de terreiro ou samba de quadra e o objetivo do projeto. Entre os compositores que fizeram história, estão nomes como Silas de Oliveira, Noel Rosa de Oliveira, Dona Ivone Lara, Chico Santana, Paulo da Portela, Padeirinho e Cartola. O público que quiser cantar junto, tem acesso ao caderno das letras através do evento no Facebook.
As edições do Samba de Terreiro Florianópolis são gratuitas e mantidas, até o momento, com o trabalho voluntário dos integrantes. Somente este ano, houve apoio financeiro e de estrutura da Fundação Franklin Cascaes para a realização de três edições.

Serviço

Onde: Escadaria da Ubro, centro de Florianópolis
Data: 17/6, das 18h às 20h
Aberta ao público.
Leia mais: