Gato cego ajuda idosos durante tratamento para o câncer

Momentos de convívio entre o a animal e os pacientes são compartilhados em uma conta do Instagram

gato cego
Foto: Instagram/Reprodução

Donny é um gato como qualquer outro, mas sua condição física o torna especial. Encontrado vagando em um estacionamento de Nova York, Estados Unidos, quando era apenas um filhote, ele tinha os olhos subdesenvolvidos, que precisaram ser removidos, conta o jornal O Estado de São Paulo.

Leia também: Conheça Pepeto, o gato que só dorme de pijama

Um tempo após a cirurgia, descobriu-se que ele estava com hipoplasia cerebelar, uma condição neurológica que afeta seu equilíbrio. Mesmo com todas as condições especiais de Donny, Susan Smith decidiu adotá-lo assim que soube de sua história. Para ela, o gato é um animal muito dócil e amoroso.

Na mesma época, a mãe de Susan, uma senhora de 88 anos, estava tratando um câncer de pulmão e precisou passar por 17 procedimentos de radiação. E o gato, sempre muito carinhoso e atencioso, permaneceu ao lado dela.

— Esse é o meu Donny — diz a senhora em um vídeo que foi postado na página do Instagram criada por Susan.

Na mesma rede social, a família publica outros momentos em que o gato serve como uma espécie de terapeuta para quem precisa de recuperação. Donny costuma visitar pacientes idosos que sofrem condições como Alzheimer e demência.

Donny gosta de sentar no colo de cada um, arrancando sorrisos sempre que possível, promovendo a melhora emocional dos doentes, que sempre estão dispostos a dar carinho para ele.