Gin: ensinamos 3 cocktails com a bebida a base de zimbro

Fotos: Arquivo Pessoal

Ele é considerado o rei da noite, a bebida do momento ou o destilado da moda. Em nossas viagens pelo mundo, sempre tentamos conciliar natureza, cultura, e é claro, comidas e bebidas locais. Procuramos por uma cervejinha artesanal, um vinho da região, porém existe uma bebida que é quase universal, muito versátil, e viciante, estamos falando do gin.

O gin foi criado na Holanda e popularizado na Inglaterra, de onde saíram as mais famosas marcas da bebida. Em seus primórdios, o gin nasceu como remédio para dores no estômago e falta de apetite, sendo chamado de Jenever.

O álcool para a fabricação do gin é proveniente de uva, cereais ou batata, sem uma regra ou restrições neste quesito, bastando apenas ser neutro. O Genever ou jenever, holandês, é chamado de Dutch Gin e leva fermentado de malte em sua composição, sendo levemente mais adocicado que o Dry Gin. O Dry Gin é o mais popular no mundo, sendo produzido com álcool de grãos. Já, o London Dry, é o mais seco de todos e popular pelo seu alto teor alcoólico.

Um único ingrediente é indispensável na fabricação do gin, bagas de zimbro.

São bagas secas que parecem pimenta do reino, tem sabor cítrico e herbal, lembrando alecrim.

Devido a versatilidade na produção de gin, muitos chefs de cozinha gostam de se aventurar nesta área, considerando o gin uma gastronomia líquida. Flores, especiarias, ervas, sementes, tudo pode ser adicionado no preparo e cada destilaria tem a sua receita secreta.

Por ser uma bebida “temperada” não existe a melhor marca, e, sim, aquela composição que mais lhe agrada. Talvez quem ainda não conheça gin, vá atrás de marcas como Hendricks, Bombay e Beefeater, mas para o meu paladar, por exemplo, não são as melhores. Você pode provar um gin hoje e odiar a bebida, porém degustar outra marca amanhã e amá-la.

Algumas pessoas gostam de toques mais florais e outras com mais especiarias. Eu, por exemplo, gosto de um gin mais herbal, com toques de verde, assim como um bom Sauvignon Blanc de Marlborough, na nova Zelândia, carrega seu toque de grama.

Mas como saber o que encontrar em cada garrafa? Provando, é claro, ou usar uma ferramenta que gosto bastante, no site www.theginisin.com onde você encontra o perfil aromático de cada produto, sendo uma bela indicação antes de adquirir uma garrafa as cegas.

Este perfil acima é do famoso Roku, um excelente gin Japonês.

​Umas das formas mais tradicionais de degustar o gin é com água tônica, o famoso Gin & Tonic. Nossa dica é colocar um pedacinho de casca de laranja e um ramo de alecrim no copo, 60 ml de gin e uma lata de água tônica. Mas você pode jogar dentro do copo , literalmente, tudo que lhe agrade. Use a criatividade!

​Seguem a lista dos 3 melhores em nossa opinião:

1) Negroni

Picture

 Fazendo parte do grupo de coquetéis “inesquecíveis” de acordo com a International Bartenders Association (IBA), O Negroni é um coquetel feito de uma parte de gin, uma parte de vermute rosso (vermelho, semidoce), e uma parte de Campari, enfeitado com casca de laranja. Segundo a IBA, o coquetel é servido antes da refeição principal e é composto de:
  • 30 ml de Gin
  • 30 ml de Campari
  • 30 ml de Sweet Red Vermouth

Provavelmente um dos melhores aperitivos que já provamos. Um Negroni antes de sua refeição, vai deixar seu paladar em alerta.

Leia também: Negroni Week 2019 celebra 100 anos do clássico drink em Florianópolis

 

2) Bramble

Picture

 Bramble foi um drink criado em 1980 por um Bartender Inglês chamado Dick Bradsell. Consiste em gin, suco de limão, melaço de cana e Creme de Mure (Licor de amora). Como o licor de amora não é tão comum, você pode substitui-lo por creme de Cassis.
  • 50 ml gin
  • 25 ml Suco de limão
  • ¾ Colher de sopa de Melaço
  • ¾ Colher de sopa de Creme de Mure
  • Decorar com rodelas de limão e amora
3) French 75
Picture
Que tal a combinação de gin, champagne, suco de limão e açúcar? Pois é, este drink leva o nome de French 75, pois quem provava pela primeira vez o cocktail, falava que recebia o impacto de um French 75mm field gun. Esta arminha aqui:
Picture
  • 30 ml Gin
  • 20 ml Suco de limão
  • 10 ml melaço de cana (Pode substituir por Maple Syrup, que fica ainda melhor)
  • Champagne para completar o copo

Falamos que seriam três cocktails, mas vamos mostrar um de bônus. Não poderíamos deixar de falar do drink mais famoso do cinema, o preferido de 007, Dry Martini. O primeiro Martini ordenado pelo espião foi no livro lançado em 1953, chamado Cassino Royale, de Ian Fleming. O drink escolhido se chamava Vésper Martini.

Picture
    • 90 ml gin
    • 30 ml vodka
    • 15 ml Dry vermouth
    • Cascas de laranja para decorar.
Voilà, você preparou o drink mais famoso do mundo do cinema. Salud!