Zoológico descobre que gorila tratada como macho por seis anos é fêmea

Confusão foi desfeita após cuidadores notarem mudanças em seu comportamento e nos órgãos sexuais

gorila
Kukena nasceu no zoológico em 27 de setembro de 2011 Divulgação / Bristol Zoo Gardens

Kukena, gorila tratada como macho por seis anos, é, na verdade, fêmea. A descoberta curiosa ocorreu no zoológico de Bristol, na Inglaterra.

Conforme a BBC Brasil, recentemente, os cuidadores do animal notaram mudanças em seus órgãos sexuais e no comportamento.

— Temos uma política estrita de não tocar nossos animais – disse à BBC o funcionário John Partridge. — Ela é uma jovem saudável e não havia motivos para realizarmos exames de saúde mais invasivos durante a sua vida no zoológico (que pudessem ter permitido apontá-la como fêmea antes) — acrescentou.

O zoológico só percebeu o verdadeiro sexo de Kukena quando ela entrou no período fértil e sua genitália ficou exposta. Apesar da confusão, o acontecimento é uma notícia positiva para o futuro da espécie, que está gravemente ameaçada. Há menos fêmeas do que machos nos zoológicos.

Agora, o futuro do animal deve ser discutido com o coordenador de gorilas do Programa Europeu de Espécies Ameaçadas. A intenção é que, nos próximos anos,ela seja transferida para outro zoológico com o objetivo de dar continuidade ao programa de reprodução da espécie.

Kukena nasceu no zoológico em 27 de setembro de 2011. Ela é filha da gorila Salomé com o macho Jock, o líder do bando.

Leia também: 

Cientistas descobrem substância que pode barrar avanço do câncer

Faltando apenas 30 figurinhas, cachorro devora álbum da Copa do Mundo

Advogado que assediou russa admite erro e garante que assumirá as consequências