Ícaro Silva diz que ‘Verão 90’ mostra negro de uma forma nova na televisão brasileira

Icaro Silva
Foto: Divulgação

O ator Ícaro Silva, 32, afirma que não gosta de discursar sobre racismo o tempo todo, mas não deixa de apontar a felicidade que sente ao interpretar um “galã preto” na novela Verão 90. Segundo ele, seu personagem, Ticiano, aparece em um lugar novo e diferente na televisão brasileira.

— Ele basicamente um galã, sem a justificativa da negritude, sem qualquer coisa que procure colocar ele em um nicho específico. Ele só é um homem muito legal, interessante, divertido, talentoso e que está apaixonado pela Dandara (Dandara Mariana) — afirma o ator, que já soma mais de 20 anos de carreira.

Na trama atual, Ticiano disputa o amor da dançarina de lambada com Quinzinho (Caio Paduan). Com quem Dandara vai ficar, ninguém sabe ainda, mas Silva torce para que ela invista no romance com Ticiano.

— Eles são um casal de pretos numa novela. Acho muito legal que a gente explore a afetividade preta, porque fazemos isso muito pouco.

Para Silva, apesar da necessidade de falar sobre racismo, é importante fazer um personagem negro que não está necessariamente militando. Segundo ele, Ticiano é um personagem que brilha independentemente de qualquer coisa, mas que, ao mesmo tempo, não deixa de militar porque brilha muito dentro do que é.

O ator, que fez dreads para compor o visual do personagem, diz que sugeriu à direção que Ticiano mostrasse sua baianidade e uma ancestralidade afro na trama. Ele mesmo se inspirou em nomes como Beto Jamaica e Compadre Washington, do grupo de axé É O Tchan.

— Eles são muito felizes e eu acho que isso tem a ver com o Ticiano também […] É O Tchan teve cinco álbuns fazendo a festa da galera, com todas as coreografias prontas. Sei lá como a gente aprendia, porque não tinha internet, mas chegava na hora de dançar e todo mundo estava com sua coreografia em dia — relembra aos risos.

Silva também revela uma certa familiaridade com a lambada, tão lembrada na novela, tendo participado de um concurso do ritmo aos seis anos.

— Minha mãe comprava roupa de lambada para mim e para a minha irmã. É uma lembrança do início dos anos 1990, e o Ticiano também se baseia um pouco nesse lugar. É O Tchan, Companhia do Pagode, Harmonia do Samba… Isso pegou muito.

A composição de Ticiano também foi facilitada pela experiência de Silva no espetáculo musical “Ícaro and the Black Stars”, que ele considera ser a maior realização de sua vida até hoje.

— Os musicais me ajudam muito em todos os personagens, não só nos que têm alguma musicalidade, mas em qualquer outro personagem por conta da disciplina que o musical precisa, uma vez que tem muita coisa acontecendo ao mesmo tempo — afirma o ator.

Leia também:

Verão 90: Santa Catarina está na trama da nova novela das sete

Animal print, cores, paetês: o que as famosas usaram no lançamento de “Verão 90”