Conheça o Ice Wine, o vinho de uvas congeladas, e o maior barril do mundo

Casal do Loco por Vino foi até a cidade de Heidelberg, na Alemanha, em busca de bons vinhos

O famoso Ice Wine da Alemanha. Fotos: Reprodução/Loco Por Vino

Bem vindos a Heidelberg, a cidade da Alemanha que abriga o maior barril do mundo! Nos nossos finais de semana, procuramos pegar um trem e sair desbravando a Alemanha. Desta vez escolhemos Heidelberg, onde provamos os raros Ice Wines.

Ice Wine (Eiswein em Alemão) é um vinho raro pela dificuldade de produção. As uvas são colhidas congeladas e imediatamente prensadas! Para receber esse nome, as uvas devem ser colhidas logo pela manhã, a uma temperatura de -7°C. Quando prensadas, o açúcar e os sólidos não se congelam, apenas a água, gerando um suco extremamente concentrado e doce, porém em menor volume. Estes vinhos, produzidos na Alemanha, possuem baixo teor alcoólico, entre 6 a 10%, gerando uma bebida agradável, principalmente se feito com Rieslings.

Somente na Áustria, EUA, Alemanha e Canadá são usadas as técnicas naturais de congelamento para fazer o Ice Wine. Em alguns outros países, as uvas são congeladas por máquinas para copiar o efeito. O verdadeiro Ice Wine possui até lei que determina a temperatura ideal para a colheita!

O Ice Wine é um vinho caro, pois a produção é pequena, de alto risco e é preciso deixar funcionários disponíveis para a manhã da colheita, que pode ser qualquer dia que a temperatura esteja a -7°C ou mais baixa. Ao contrário dos vinhos fortificados, a fermentação dos Ice Wines finaliza sozinha, sem a adição de álcool, pois um ambiente com muito açúcar não é ideal para os fermentos, que paralisam a fermentação sem que todo o açúcar vire álcool, criando assim um vinho com baixo teor alcoólico e muito açúcar.

Dentro do castelo de Heidelberg, provamos o Ice Wine de Riesling, um vinho especial para sobremesas e queijos fortes. Somente uvas saudáveis são utilizadas no processo, gerando um equilíbrio do doce com alta acidez.

Também fizemos uma degustação de três Rieslings, a uva número 1 da Alemanha. Provamos um seco, semi-doce e doce, com destaque para o semi-doce, feito com Rieslings de cascas vermelha.

Maior barril do mundo

No mesmo castelo está o maior barril do mundo, realmente gigante, chamado de Heidelberg Tun, com capacidade de 220 mil litros. Antigamente, os impostos eram pagos com bens. Quem produzia vinho, pagava com 10% da produção total. Sendo assim, construíram este enorme barril para colocar os impostos recolhidos.

Heidelberg é uma cidade que vale a visita, linda, movimentada, público jovem, bares e restaurantes por todos os lados e muita história. Quanto à gastronomia, destaque para o sorvete feito em forma de pétalas, que pode ser feito com quantos sabores você escolher, acabando com aquela dúvida na frente do balcão de sorvetes.

Porém, o doce mais famoso se chama Heidelberg Kurfürstenkugel. Uma bola de massa fina, recheada com creme e coberta com chocolate, doce tradicional de Heidelberg!

Leia mais: