Arquiteta de Florianópolis dá dicas de como usar as plantas na decoração da casa

Projeto Biophilia da arquiteta e paisagista Ana Trevisan – Foto Mariana Boro, divulgação

Cultivar várias espécies de plantas virou o hit do momento. Em uma época marcada pelo desejo de reconexão com a casa e com a natureza, a vontade de ter um jardim particular lidera a wishlist de muita gente. Prova disso é o resultado obtido pelo Instituto Brasileiro de Floricultura (Ibra) em 2016: apenas no primeiro semestre a entidade registrou um aumento de 8% deste mercado, batendo a meta prevista para todo o ano.

Para ajudar na hora de criar sua “selva particular”, a Versar ouviu as dicas da arquiteta e urbanista Ana Trevisan, que produziu recentemente para uma mostra de paisagismo e jardinagem uma sala de estar totalmente dominada pelo verde e pelo mood tropical, a Biophilia.

1 – Planta combina com… planta

Mas antes confira as condições do local onde pretende fazer a sua composição. Fique atento para os seguintes fatores: incidência de luz e ventilação. Opte por espécies que preferem luz difusa e que são mais tolerantes a vento. Se for apartamento, valorize as áreas que recebem mais luz solar (sacada, sala e janelas).

2 – Mais é mais

Misture costelas-de-adão, orquídeas, cactos, aglaonemas e outras espécies. Mas preste atenção às necessidades de cada uma. Orquídeas, por exemplo preferem lugares onde não bate luz o dia todo. Elas adoram o sol fraco das manhãs.

Foto Mariana Boro, Divulgação

3 – Ambiente todo um espaço com planta

Aqui está valendo sala, varanda e até banheiro. O lírio da paz adora umidade, mas deixe-o longe do calor do chuveiro. Na sala, ocupe estantes, prateleiras, chão ou até mesmo o teto. Hoje em dia o mercado de jardinagem oferece uma variedade de peças para criar um jardim com estilo. Invista em vasos, cachepôs e suportes que criem uma relação com o espaço, formando uma urban jungle.

Foto Mariana Boro

4 – Não se esqueça das flores de corte

Menos duradouras mas tão belas quanto as de plantio, as flores de corte também são bem-vindas. Para acomodá-las, aposte em vidros, vasos ou reaproveite frascos que podem ser transformados em recipiente para as flores. Para criar um clima rústico, opte por antúrios, estrelizias, helicônias ou alpínias. Se bem cuidado, o antúrio pode durar até duas semanas, por exemplo.

5 – Leve o inusitado para dentro de casa e crie cenário

Resgate memória e objetos afetivos, como o bule da vovó, um pote vintage e até uma mala antiga para plantar as espécies. Aposte em cores vibrantes e, se a preferência é por um espaço que remeta a uma pequena selva urbana, invista em mobiliário com pegada mais rústica e arremate com um papel de parede para compor com o clima roots do lugar.

Foto Mariana Boro, Divulgação

Leia mais:
Criada pelo catarinense Jader Almeida, cadeira Bossa comemora 10 anos e se torna ícone do design brasileiro
Personal organizer indica sugestões de como manter a casa arrumada morando sozinho

Equipe Versar
Somos uma plataforma multimídia que mostra o estilo de vida de Santa Catarina de forma leve e inovadora. A Versar integra os veículos do grupo NSC Comunicação.

Deixe seu comentário