Sandro Clemes: a palavra de ordem hoje é produzir em coletivo

O único bem coletivo é aquele que assegura o bem individual dos cidadãos. (Simone de Beauvoir)

Para falar sobre colaborações e coletivos em arquitetura, design e arte, um texto colaborativo! Nós, Emanuella Wojcikiewicz e Sandro Clemes, coescrevemos este texto. Porque a criação coletiva, a cooperação, o consenso e a coautoria estão na ordem dos dias contemporâneos. A ordem é: AGIR EM COLETIVO.

Foto: Arquivo pessoal

LI EDELKOORT
Interrelações transversais, fluidas e benéficas

Edelkoort é uma grande entusiasta da arte, do design e das paisagens brasileiras. Foto: livro Bloom Brazil

Queridos e queridas, Lidewij Edelkoort é o nome de uma mulher. E dizemos mais: é uma mulher analista de tendências do mundo do design, da arte e da moda, que voltou do futuro e nos traz uma informação preciosa. Lidewij afirma que para gerar resultados positivos, nossas ações não seguirão apenas por demandas individuais, e, sim, fluirão do desejo e da necessidade de agir em grupo. Estas ações se darão não só em grupos de iguais gostos ou objetivos, como também numa relação vertical a respeito das diferentes idades humanas. Só assim a sabedoria é inteligentemente espalhada.

CASACANTO

Um projeto que envolve 14 escritórios de arquitetura e design do estado de Santa Catarina toma lugar na esquina das ruas Alves de Brito e Luiz Delfino, centro de Florianópolis. Casacanto, um espaço multi-uso que conta com salas para trabalho compartilhado, reuniões e exposições, além de biblioteca, hospedagem do tipo One Room e porão com bar. O chalé centenário passou por completo restauro e a partir do dia 19 de março vai ser palco de encontros, reflexões, oficinas, cursos e manifestações artísticas.

MODERNOS DO SUL
O que se estagna, se cristaliza

Grupo Sul. Você já ouviu falar sobre ele? A partir de 1947, e durante pouco mais de uma década, este grupo se transformou no maior movimento cultural de Santa Catarina. Abrangia as letras, as artes visuais, o teatro e o cinema, no qual foram pioneiros criando longas-metragens como
O preço da Ilusão. Nomes como Salim Miguel, Eglê Malheiros, Armando Carreirão, Silveira de Souza e Adolfo Boos Jr integravam a trupe de intelectuais cujo sonho era democratizar a cultura e trazer mais brilho à vida da nossa pequena cidade. Continuemos por eles! Veja o documentário Modernos do Sul:

Modernos do Sul from contraponto on Vimeo.

DOS COLETIVOS PARA O COLETIVO

Parece haver no espírito do nosso tempo uma vontade de compartilhar conhecimentos e cocriar que vai além das pressões exercidas pela escassez de recursos, mas que se conecta com o desejo de trocar e agir em grupo. Em várias áreas de criação as ações colaborativas não apenas forjam novos sistemas de produção de bens e serviços, como viabilizam projetos que são afetiva e simbolicamente importantes para indivíduos, grupos e cidades. Listamos alguns projetos que valem a pena conhecer e participar:

Armário Coletivo

Foto: Ármário Coletivo/ Divulgação

A inovação social, surgida em 2015 na Capital, cria um espaço de economia compartilhada, colaborativa e sustentável, onde bens de consumo podem ser partilhados, trocados ou reaproveitados, num sistema de auto-gestão comunitária. O projeto Armário Coletivo é coautoria de ativadores sociais, como a empreendedora e artista Carina Zagonel, e conta com a parceria do curso de design do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), cujos estudantes colaboram na concepção, execução e instalação dos armários em bairros de Floripa.

Traços Urbanos

Um grupo multidisciplinar que conta com mais de 200 pessoas interessadas em pensar, projetar e propor ações de requalificação urbana na Capital. O grupo está aberto às contribuições voluntárias de todos os que se interessam na cultura urbana e em iniciativas que melhorem a qualidade de vida dos cidadãos.

Urbe

Sediado na Casa Vermelha, centro da Capital, o Coletivo Urbe promove ações críticas de ocupação urbana através de performances e intervenções artísticas, com o objetivo de discutir sobre a arte em espaços públicos e temas relacionados à sociedade do espetáculo e do consumo, à política e às relações entre o indivíduo e seu contexto social.

Agenda

Festival Saravá 

Festival de música que reúne artistas que fazem parte do cenário independente de Santa Catarina e do Brasil. Entre os grupos convidados para se apresentar estão: Carne Doce (GO), Letrux (SP), The Cegus (SC), Tássia Reis (SP) e Skrotes (SC).
Quando: de 9 a 11 de março
Onde: Casa de Noca e Átoa na Jôa, na Lagoa da Conceição – Florianópolis
Quanto: a partir de R$45. Os ingressos estão sendo vendidos no Meu Ingresso.
Mais informações sobre o Festival

Leia mais a coluna de Sandro Clemes