Youtuber fala sobre risco de câncer após diagnóstico de gordura no fígado

Instagram/Reprodução

O youtuber Whindersson Nunes publicou em sua conta no Instagram uma foto em que alerta os internautas sobre os perigos do acúmulo de gordura no fígado, após ser diagnosticado com a doença chamada de esteatose hepática.

Leia também: O maior youtuber do Brasil, Whindersson Nunes, revela o segredo do sucesso: ‘Minha beleza, claro!’

“Fiz um exame e a doutora disse que eu tinha gordura no fígado e que podia evoluir para um câncer“, escreveu na publicação no domingo (10).

Assustado com o diagnóstico, o youtuber começou a praticar exercícios e mudou os hábitos alimentares. Nunes disse ainda que irá perder 30 quilos para interpretar o papel dele mesmo no cinemas, em um filme que irá retratar o começo de sua carreira.

O alerta do youtuber reforçou o cuidado com a esteatose hepática. No longo prazo, o acúmulo de gordura no fígado pode levar a uma inflamação crônica do local, causando cirrose ou até câncer.

Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) colocam o câncer de fígado como o sexto mais letal do país, com taxa de mortalidade de 4,33 pessoas por 100 habitantes.

Carne processada e fast food

Entre as principais causas do problema estão o consumo exagerado de carne vermelha processada e os populares fast-foods.
O hábito vem sendo cada vez mais comum em jovens que não mantêm uma rotina de alimentação saudável e possuem um acesso facilitado a esse tipo de alimento.

Laser infravermelho pode ser a alternativa

Segundo o portal UOL, um estudo publicado pela Universidade de São Paulo (USP) afirma que o laser infravermelho pode ser uma alternativa contra o acúmulo de gordura do fígado. Ele aceleraria o processo da queima de gordura durante atividades físicas.

Os participantes do experimento foram instruídos a não ingerir bebidas alcoólicas e tiveram um acompanhamento nutricional.

Durante dois meses, três vezes por semana, voluntários realizaram uma hora de exercícios aeróbicos e musculação e, em seguida, passaram por uma sessão de dez minutos de aplicação do laser infravermelho.

Ainda segundo o UOL, o resultado, publicado em janeiro no periódico Journal of Obesity & Weight Loss Therapy, mostrou uma redução do acúmulo de gordura entre 80% e 90%.