iPhones coloridos e Watch com eletrocardiograma: confira as novidades anunciadas pela Apple

Novos modelos Xs, Xs Max e o Xr marcam o fim das bordas e do botão físico, que dão lugar a telas maiores e reconhecimento facial

Tim Cook
Tim Cook, presidente da Apple, apresenta os novos aparelhos da empresa. Foto: Justin Sullivan / AFP

A Apple apresentou seus novos modelos de celulares e relógios em um evento especial nos Estados Unidos, na tarde desta quarta-feira (12). A linha de 2018 tem três iPhones —o Xs, Xs Max e o Xr — e o Watch de 4ª geração.

Os destaques deste ano ficam para um iPhone mais barato, o Xr, com seis cores diferentes e uma tela mais simples, e o fim do sensor de reconhecimento biométrico, o Touch ID. Agora, todos os celulares contam com a tecnologia Face ID, que desbloqueia o aparelho e realiza compras a partir do rosto do usuário — mesma tecnologia utilizada no iPhone X, do ano passado.

Os tablets e os fones de ouvido da empresa, os iPads e os Airpods, não tiveram nenhuma novidade neste ano, contrariando as expectativas de analistas e consumidores.

iPhone Xs e Xs Max

Divulgação / Apple
Dois modelos de tela: 5,8 e 6,5 polegadas. Foto: Divulgação / Apple
Disponíveis nas cores dourada, prateada e cinza espacial, são os sucessores do iPhone X, que está à venda no Brasil por R$ 7 mil. Ambos contém aço inoxidável nas laterais e vidro nas partes traseira e frontal — segundo a empresa, este é o “vidro mais durável já colocado em um smartphone”. Os dois aparelhos são à prova d’água, podendo resistir em até dois metros de profundidade durante 30 minutos em água salgada, chá e até cerveja.

O Xs e o Xs Max vêm com o processador A12 Bionic, que devem deixá-los com reconhecimento facial, por meio do Face ID, mais rápidos e com gráficos mais potentes. Pela primeira vez na história do iPhone, ambos têm suporte a dois chips — um nano-SIM e um eSIM.

As câmeras foram melhoradas e são capazes de detectar cenas e rostos em tempo real, além de ajustar seus sensores para captar a melhor gama possível de cores. O aparelho tira várias fotos com cores, sombras e realces diferentes para uni-las em uma única imagem, com o melhor resultado. O Modo Retrato, que tira fotos com o fundo desfocado, reconhece melhor o que está em primeiro e em segundo plano e permite que o usuário ajuste a profundidade do campo mesmo após o clique.

As únicas diferenças entre os dois irmãos ficam no tamanho da tela e na bateria. O display do Xs é de 5,8 polegadas (mesmo tamanho do modelo X) e do Xs Max, de 6,5 polegadas (tamanho similar do iPhone 8 Plus). Ambos têm tela OLED, alcance dinâmico de cores 60% maior e o 3D Touch, tecnologia que faz o display responder à força do toque. A bateria do Xs dura 30 minutos a mais do que a do X, enquanto o Xs Max dura 1h30min.

Nos Estados Unidos, os iPhones Xs e Xs Max entram em pré-venda no dia 14 de setembro e chegam ao mercado no dia 21 — o Brasil deve esperar alguns meses para ter os aparelhos à venda. As capacidades de armazenamento são 64, 256 e 512GB, com preços a partir de:

  • – iPhone Xs: US$ 999
  • – iPhone Xs Max: US$ 1.099

iPhone Xr

Divulgação / Apple
iPhone Xr chega com seis cores diferentes. Foto: Divulgação / Apple

Este é o modelo mais simples da geração. Com uma pegada semelhante aos iPhone 5C, que se propunham a ser modelos mais populares e jovens, o Xr chega às prateleiras nas cores preto, branco, vermelho, amarelo, coral e azul. A traseira é de vidro e as laterais são de alumínio.

Com o mesmo design dos modelos mais caros, o que o deixa mais barato é a tela de LCD de 6,1 polegadas sem Touch ID, a câmera única e a prova d’água de um metro de profundidade. Entretanto, o processador e a força de desempenho são os mesmos, e as fotos com o fundo desfocado são possíveis graças à inteligência artificial.

O aparelho tem capacidades de 64, 128 e 256 GB e chega a partir de US$ 749.

Apple Watch Series 4

Divulgação / Apple
Tela do relógio é 35% maior que o da geração anterior. Foto: Divulgação / Apple
O relógio inteligente da empresa chega à sua quarta geração com um novo design e tela 35% maior do que a geração anterior. As novidades ficam nas áreas de saúde e segurança do aparelho: o Watch pode elaborar um eletrocardiograma completo com o balanço da frequência cardíaca e prever uma queda. Caso você se machuque, o relógio automaticamente liga para a emergência e para contatos de confiança — recurso útil para pessoas idosas, por exemplo.

Nas cores prata, dourado e cinza, eles podem ser encomendados nos Estados Unidos em 14 de setembro, com as vendas iniciando no dia 21. Não há informações sobre preços e disponibilidade no Brasil.

  • Wi-fi: US$ 399
  • Wi-fi e 4G: US$ 499