Já ouviu falar no “martelinho de ouro” da beleza?

As ondas de choque conseguem atingir o tecido de gordura e, com isso, provocar uma alteração nos septos fibrosos da celulite

Foto: Divulgação

O tratamento é realizado com um equipamento chamado ondas de choque, que era utilizado apenas na área médica, até ser descoberto de forma acidental por atletas australianas que usavam para tratar dores articulares e notaram melhora na celulite da pele. A partir daí, começou o estudo sobre elas para fins estéticos.

As ondas conseguem atingir o tecido de gordura e, com isso, provocar uma alteração nos septos fibrosos da celulite (pequenas cordas fibrosas que separam porções de células gordurosas), melhorando o aspecto de casca de laranja. Ela atua também de forma efetiva na redução de gordura localizada e estimulando a produção de colágeno e elastina, melhorando todo o aspecto da pele.

Uma das características do equipamento de terapia por ondas de choque é promover estímulo mecânico de alta intensidade no tecido biológico sem causar desconforto. Nas primeiras sessões, é possível observar melhora do contorno corporal e a sensação de pele mais lisa e macia.

O tratamento pode ser feito em diversas áreas, como abdômen, coxas, glúteos, flancos, culotes, braços e também no rosto para rejuvenescimento.

Leia também:

Conheça a massoterapeuta Renata França, a queridinha de famosas como Ivete Sangalo e Anitta

Leia mais colunas de Lidiane Amaral

Lidiane Amaral
Esteticista e empresária. Ao longo dos 15 anos que atua na área da estética e beleza, desenvolveu diversos tratamentos com o objetivo de trazer resultados satisfatórios e que ajudem a melhorar a autoestima da mulher. Com dedicação e trabalho se tornou uma profissional diferenciada e de referência na Grande Florianópolis. Atualmente conta com uma equipe altamente qualificada, que segue os métodos desenvolvidos, e que tem o propósito de proporcionar uma experiência de beleza única, com foco no resultando, respeitando sempre a individualidade de cada cliente.