João Gilberto “está cantando, mas está triste”, diz filha que luta para administrar bens do pai

Bebel Gilberto falou ao jornal O Globo sobre a situação do cantor e violonista, que enfrenta problemas financeiros e foi interditado

Foto: Adriana Franciosi / Agencia RBS

Gênio da música brasileira e um dos mestres da bossa nova, o cantor e violonista João Gilberto, 86 anos, “está cantando. Mas está triste. Todos estamos”, diz a também cantora Bebel Gilberto, sua filha. A declaração foi publicada nesta segunda (18) em entrevista a Maria Fortuna, do blog de Marina Caruso, no jornal O Globo.

João vive problemas financeiros decorrentes de processos judiciais e foi interditado. Atualmente, está sob tutela provisória de Bebel, 52 anos, que voltou ao Rio depois de 26 anos em Nova York, entre outros motivos, para tratar da situação do pai. Em seu retorno, Bebel prepara um disco novo e realizará shows no Rio que contarão com homenagens à mãe, a cantora Miúcha, que morreu em dezembro de 2018.

Sobre a maneira como João recebeu a morte de Miúcha, Bebel declarou ao Globo:

– A gente se despediu feito família clássica. Nós três. Foi nobre. Ele fez o papel de pai, se despediu como marido (chora). Toda vez que o visito, ele começa: “A mulher foi embora, não tem mais graça”. Eles se falavam cinco vezes por dia! Eram vizinhos, ela levava comida, café. Eram como irmãos.

Bebel também falou sobre a batalha pela curatela do pai:

– É delicado. Se eu falar, faço o que outras pessoas fizeram. Tomei essa decisão, talvez de extremo zelo, para protegê-lo. Tentar organizar a vida dele diante de tanta desorganização. Luto pela curatela porque ele precisa de alguém que cuide dele por amor, desinteressadamente. Que trate da saúde, da alimentação. Como filha, não posso deixá-lo sofrer.