Johnny Depp é acusado de agressão por assistente do longa City of Lies

Foto: Robyn Beck/AFP

Na última segunda-feira, 9, o ator Johnny Depp teve novamente seu nome envolvido em um caso de agressão. Desta vez o ator foi acusado por um assistente de produção que alega ter levado dois socos na costela, além de ter sido ofendido por Depp no set de filmagens do longa City of Lies (A Conexão Escobar).

De acordo com a reportagem publicada pelo site Deadline, o assistente Gregg “Rocky” Brooks afirma que estava hesitante em contar para o ator que as gravações teriam de ser encerradas naquela noite, e por isso falou com um policial que acompanhava o trabalho.

A conversa foi interrompida por Depp, que teria xingado e batido em Brooks. “Quando o queixoso não reagiu à satisfação de Depp após ser socado, Depp gritou ‘Eu vou te dar US$ 100 mil para me socar a cara agora”, diz a ação, que também tem a produção e a produtora Miriam Segal como alvos.

O fato teria acontecido em abril de 2017, e no processo Brooks afirma que no dia seguinte foi demitido ao recusar assinar um acordo prometendo não processar a produção.

Representantes de Depp não responderam às perguntas da reportagem do site Deadline.

Outros casos envolvendo o ator

Em 2016, ele foi acusado de agressão pela agora ex-esposa, Amber Heard. Em maio, nas filmagens do longa Labyrinth, o ator, com sinais de embriagues, teria agredido um colega de equipe após ser interrompido. Também no início da carreira Depp se envolveu em várias polêmicas ao quebrar quartos de hotéis e causar tumulto em bares. Em suas biografias, lembra que na escola era uma criança difícil de lidar e que já foi expulso de um colégio e abandou os estudos.