Jovem cria “currículos” de cães para adoção e divulga no Instagram

Objetivo de Gabriela Garrido, de 22 anos, é encontrar uma família para os animais

Gabriela criou a Plataforma Lates para divulgar os "currículos" de cada cão. Foto: Reprodução / Instagram

Encontrar famílias dispostas a adotar um animal abandonado não é uma tarefa fácil e, pensando nisso, a jovem Gabriela Garrido, de 22 anos, desenvolveu uma maneira descontraída e divertida para chamar a atenção para os cães nessa situação e, com isso, encontrar donos para eles.

No Instagram, Gabriela criou uma página chamada “Plataforma Lates”, na qual ela posta uma espécie de “currículo” para os animais que estão para doação, com informações sobre o temperamento, as qualidades e as características físicas de cada cão.

A inspiração, de acordo com uma publicação feita por Gabriela na página, veio da tia da jovem, Rosana Garrido, que é adepta da causa animal e, há alguns anos, adota cães abandonados e vítimas de maus-tratos para cuidar e encontrar lares para eles. Atualmente, Rosana reside em uma pequena chácara em Sorocaba, em São Paulo, com 30 cães.

Após descobrir que estava com câncer de mama, agora em metástase, Rosana passou a ter dificuldades físicas e financeiras para tomar conta dos cães. Para ajudar a tia a doá-los, Gabriela teve a ideia de criar a página na rede social.

“Para fazer essa campanha de uma maneira divertida, escolhemos um jeito diferente de divulgar os cãezinhos (por currículos, para vocês conhecerem eles melhor) e engraçadinho (inspirado na plataforma de currículos Lattes, tendeu?) pra chamar a atenção de todo mundo e conquistar o coração de todos vocês”, escreveu Gabriela em um post nos stories.

A jovem ainda faz um apelo para quem não tem condição de adotar um animal, pedindo doações em dinheiro por meio de uma vaquinha online, criada na plataforma Vakinha, para arrecadar fundos que irão ajudar na hospedagem dos animais.

“Precisamos, urgentemente, construir vários canis, separando-os em grupos por afinidades, evitando brigas e, assim, conseguirmos entrar no espaço deles com segurança e dar-lhes a devida atenção, alimentando-os, limpando o espaço, e tudo que for necessário para o bem-estar de todos”, diz a descrição na página do Vakinha.

Até o momento, quase R$ 5 mil já foram arrecadados. O objetivo é conseguir pelo menos
R$ 6 mil.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Namastê irmão, meu nome é Lupe, não sou formaudo porque eu gosto de vender minha arte na praia com as coisas que a natureza dá, porque pô é muito joia. A minha melhor quaulidade é auproveitar a vida na paz, brincar bastante, amar as pessoas como elas são, amar a natureza, tomar um solzinho com minha melhor amiga Meg, que é uma dog muito paz e amor também, podes crer? Eu aucho que deveria ser contratado para esta vaga na sua família porque eu sei que a vida une as famílias no momento certo e eu to muito preparaudo pra essa família nova, pra gente poder dividir essa jornada juntos com muito amor envolvido e carinho na barriga. Então bicho acho que por hoje é só, seja gentil com os outros e beba bastante água! Enquanto isso eu fico esperando o seu retorno e mandando energias positivas pro Universo permitir esse encontro! Paz ✌🏾☮

Uma publicação compartilhada por Plataforma Lates (@plataformalates) em

Leia também: 

Adoção responsável: cães e gatos exigem cuidados essenciais com a saúde ao ganharem um novo lar

Moradora cria “condomínio de gatos” com vigilância 24 horas em frente a prédio