Kanye West doa US$ 150 mil para família de segurança negro morto pela polícia

Rapper fez doação após família da vítima criar vaquinha virtual

Kanye West se tornou um dos nomes mais comentados das redes sociais nos últimos anos. Foto: Kanye West / Divulgação

O rapper americano Kanye West doou US$ 150 mil (cerca de R$ 560 mil) para a família de um segurança negro morto pela polícia de Chicago, Jemel Roberson, no último domingo (11). O caso teve grande repercussão na mídia americana.

Segundo o site TMZ, West fez a doação para uma vaquinha virtual criada pela família de Roberson na plataforma GoFundMe. O objetivo era arrecadar US$ 10 mil.

Ainda de acordo com a publicação, Roberson estava trabalhando na segurança do Manny’s Blue Room Bar, por volta das 4h, onde vários clientes bêbados foram mandados embora. Um desses clientes voltou ao bar pouco tempo depois com uma arma e abriu fogo. Relatos dizem que Roberson devolveu o fogo, imobilizou o atirador e o manteve sob a mira de uma arma até a polícia chegar . Porém, quando o policial chegou ao local, ele atirou no segurança.

Defensor de Donald Trump – até pouco tempo atrás – e protagonista de brigas com cantoras do pop, Kanye West se tornou um dos nomes mais comentados das redes sociais nos últimos anos. O rapper norte-americano já declarou que irá se afastar do mundo da política por se sentir “usado para disseminar uma mensagem em que não acredita”. Com isso, ele reaqueceu o debate: afinal, o que o faz um verdadeiro rei das polêmicas?