Pai e filho catarinenses juntam paixão por viagem e música e são DJs dentro de Kombi

Eles tocam em eventos com o projeto Kombination. Conheça melhor essa história!

(Foto: Arquivo pessoal / @kombination_br)

É dentro de uma Kombi restaurada que o DJ Fernando Gallo leva a vida. Num life style herdado do pai Marcos Antônio Martins, também DJ e amante do que ele chama de “antigomobilismo”, Fernando une lazer e trabalho dentro do carro da família.

— A Kombi é meu carro de lazer e trabalho. Ela transporta o equipamento de som junto ao colchão do cochilo e existe desde 2010, quando formalizei a profissão de DJ a bordo das Kombis que temos. Uma paixão que nasceu no final dos anos 70, quando meu pai adquiriu a primeira para carregar o equipamento de som nos bailes em que tocava – conta Fernando.

Fernando Gallo herdou a Kombi e a paixão por música (Foto: Arquivo pessoal / @kombination_br)

A coleção de filho e pai contempla cinco Kombis com décadas e histórias diferentes, todas preservadas e mantendo a originalidade do modelo. Mas a queridinha é a Jabiraca, chamada carinhosamente de Jabica, modelo furgão de 1974.

— A Jabiraca foi comprada pelo meu pai em 2001 para carregar o som. Um tempo depois, apareceu a Kombi seis portas, que é bem mais rara, e foi uma grande oportunidade para quem gosta de exclusividade e originalidade. Quando conseguimos o dinheiro para comprá-la, a Jabica veio para mim. O nome remete ao estado que ela se encontrava — comenta, relacionando as más condições do carro com a gíria popular.

Jabiraca é uma furgão do ano de 74 projetada para o estilo calstyle. As rodas são as famosas fuchs, mas o que chama atenção mesmo é a cor: uma das primeiras no Brasil a ser pintada em dove blue (Foto: Arquivo pessoal / @kombination_br)

Depois de restaurar o veículo no estilo calstyle, que se originou no final dos anos 1970 na Califórnia, a Kombi passou a fazer parte da rotina do DJ. As rodas são as famosas fuchs, mas o que chama atenção mesmo é a cor: uma das primeiras no Brasil a ser pintada em dove blue.

— Muitas de nossas trips aconteceram graças a Jabica, que sempre atraiu muitos olhares por onde passa. Durante todo os anos, percorremos do Rio Grande do Sul até Rio de Janeiro, em eventos que geralmente são agendados três meses antes, nos dando tempo de organizar boas viagens. Mas, de todos os estados, ainda preferimos Santa Catarina, não sei se por ser nossa casa ou ter um litoral bonito, alegre e seguro.

Em todas as paradas, Fernando participa de eventos de carros antigos com apresentações musicais, carregando a marca Kombination.

— A vibe do nosso som é mais soul e funk americano, remetendo a um momento mais nostálgico, mas 80% das músicas têm uma ligação com o vintage, pois a ideia sempre foi ligar passado e presente e o antigo com o moderno. Somos ecléticos, curtimos muito os anos 70 e 80. Naquele tempo nasceram muitas músicas que nos marcam até hoje. Cresci nesse meio, meu pai trabalhou em rádio por muito tempo e, desde então, temos discos de vinil. Hoje é uma honra tê-los e poder levar esse tesouro que temos em casa há tanto tempo.

Conheça os modelos da Kombination

Kombi 6 portas 1975

Raridade, era feita só sob encomenda na época. Era destinada para passageiros, por isso tem porta dos dois lados, e usada principalmente como táxi e em aeroportos.

Jabiraca 1974

Moledo furgão, estilizada em calstyle e pintada em dove blue. 

Kombi Safari 1989

É um motorhome feito em cima de uma Kombi pela Karmann Ghia. Foi o único produzido em série no Brasil, nos inícios dos anos 1980, e fabricado até meados dos anos 1990 — quando a fábrica fechou.

Kombi Clipper Standard 1981

Estilo rat look — um movimento que preza pela lataria enferrujada e sem cuidados com acabamento. Nesse estilo, não é preciso se preocupar com pintura e lataria do carro, mas é primordial ter atenção com originalidade e mecânica em geral.

Kombi Pickup 1975

O modelo é original e muitas vezes serve de suporte para os toca-discos dos DJs em eventos da Kombination.

Leia também:

Kombi vai voltar em versão elétrica e com design futurista

Casal catarinense faz expedição de Kombi pelo Uruguai, Argentina e Chile

Grupo de amigos de Canoinhas, em Santa Catarina, percorre seis países de Kombi