Conheça o lámen, a elaborada sopa de origem chinesa, e saiba onde provar em Florianópolis

Não é o miojo industrializado e instantâneo pronto em três minutos, mas o clássico, feito com um caldo rico em sabores que pode levar até dois dias para ser finalizado

Foto: Renata Diem

O lámen é uma espécie de sopa com macarrão, em que o caldo é a alma do prato, feito a partir do cozimento lento de carnes, ossos e temperos para que possa ser extraído o máximo de sabor. Um bom caldo é aromático e desperta aquele algo a mais de uma forma equilibrada ao paladar, o umami, o quinto sabor, que significa em japonês “saboroso”.

Cada estabelecimento possui sua receita e seus segredos em vários níveis de complexidade. Os três molhos básicos para um caldo são o missô (pasta de soja), shoyu (molho de soja) ou shio (sal). Os ingredientes que compõem o lámen podem variar — entre os mais tradicionais estão a barriga de porco, cebolinha picada, algas nori e wakame, broto de feijão e ovo cozido e todos são cuidadosamente escolhidos e posicionados no bowl.

Origem

O prato é originário da China, mas ganhou notoriedade no Japão (os japoneses pronunciam rámen). Segundo Daisuke Utagawa, para a National Geographic, acredita-se que missionários levaram o prato da China para o Japão no século 17, mas foi apenas em 1910 que a primeira loja de ramen do Japão — Rairaiken — foi inaugurada no distrito de Asakusa, em Tóquio, uma área de comerciantes e artesãos. Lá, era servida a sopa chinesa simples com ingredientes japoneses como peixe seco, algas e molho de soja.

Pode comer fazendo barulho

Para os japoneses, a forma certa de degustar o lámen é fazendo barulho mesmo. Tomar o caldo diretamente da tigela e sugar os fios de macarrão. Assim, tanto o caldo quanto o macarrão se resfriam pouco a pouco enquanto passam pela boca e não se demora muito para comer, afinal, o ideal é consumir quente até o final.

Três filmes com lámen

O prato é tão popular que existem diversos filmes, documentários e animes que o incluem no enredo. Selecionei alguns ótimos filmes para se emocionar e salivar com as imagens.

Lámen Shop (Ramen Teh – 2018) 

Uma co-produção entre Japão, Cingapura e França que acabou de passar pelos cinemas agora em 2018 e é daqueles que comove até os menos sensíveis. A família, os relacionamentos e as emoções; tudo é interligado de alguma forma com a comida.

Tampopo – Os brutos também comem spaghetti (Tanpopo – 1985)

Uma comédia japonesa que foi designada como o primeiro “ramen western”, brincando com o termo “spaghetti western” sobre os filmes italianos de faroeste. Várias situações divertidas se passam em meio à busca pela receita perfeita.

O sabor de uma paixão (The Ramen Girl – 2008)

Esse filme é adorável e eu já o citei em uma coluna sobre filmes com temática gastronômica por aqui (se ainda não assistiu, este é um ótimo lembrete). Insisto na indicação pelo foco no prato, especificamente sobre o aprendizado da personagem de Brittany Murphy com um chef especializado em lámen, no Japão.

A primeira casa de lámen em Florianópolis

Foto: Renata Diem

Florianópolis acaba de receber o primeiro restaurante especializado em lámen da Cidade; o Lamen San, na Lagoa da Conceição. O lugar é administrado por uma família de japoneses que vieram para o Brasil há 5 anos e, desde a inauguração com filas na porta, continua movimentado todos os dias.

Além do Lamen San, também podemos encontrar o prato no cardápio do Sushic, em Coqueiros, e no Daisuki Lámen, que promove Festivais de Lámen e vende kits para que os clientes possam fazer o prato em casa.

Leia mais colunas de Renata Diem