Leonardo DiCaprio lamenta tragédia em Brumadinho

Astro de Hollywood pediu que empresas e governos parem de colocar o lucro acima da vida humana

Leonardo DiCaprio chegou a lançar um filme sobre mudanças climáticas em parceria com a National Geographic. Foto: Don Emmert / AFP

Defensor de causas ambientais, o astro Leonardo DiCaprio mostrou que está tento à tragédia de Brumadinho, interior de Minas Gerais. Nesta quarta-feira (30), o ator observou que o rompimento da barragem contendo rejeitos ocorreu apenas três anos após Mariana.

DiCaprio publicou algumas fotos do desastre em Brumadinho no Instragram. As imagens retratam os estragos provocados pela onda de lama. Na legenda, fez um pedido às empresas e aos governos: que se pare de colocar o dinheiro acima da vida humana.

“Na última sexta-feira, uma barragem de mineração desmoronou em uma pequena cidade no Brasil, liberando quase 13 milhões de metros cúbicos de lama tóxica e deixando para trás um rastro de morte e tristeza. Isso ocorre apenas 3 anos após o maior desastre ambiental do país, quando outra barragem se rompeu. O suficiente é o suficiente. Governos e corporações devem parar de colocar lucros sobre as vidas das pessoas e da natureza”, escreveu o ator.

Já são 99 mortos e 259 pessoas desaparecidas após o rompimentos das barragem em Minas do Feijão, em Brumadinho. Animais também foram atingidos pela tragédia. Alguns foram executados pela Defesa Civil sob o argumento de que não era possível salvá-los; outros ainda aguardam pelo resgate.

Em 2016, DiCaprio lançou um documentário em parceria com a revista National Geographic que reflete a respeito das mudanças climáticas que vêm transformando o planeta. Seremos História? tem o próprio ator como apresentador – além de apontar problemas, ele sugere soluções para frear o aquecimento global.

Leia também: 

Luisa Mell se revolta com matança de animais em Brumadinho: “Desgraçados”

Bruna Marquezine, Huck, Gagliasso e outros famosos lamentam caso de Brumadinho