Confira cinco dicas de como lidar com o ciúme em relacionamentos

Foto: Pixabay

“Ciumenta. Para de ser tão ciumenta. Desse jeito nem um homem te aguenta. Se liga ou você vai me perder” Eiiiiiita! A arte é um reflexo da vida né, minha galera!? Quem nunca passou por uma situação de ciúmes que levante a primeira pedra! Desde que o mundo é mundo, em diversas relações interpessoais, o ciúme é um dos sentimentos mais comuns sentido pelo ser humano. É como o amor, o ódio, a raiva… esse sentimento de posse, essa insegurança, esse mal estar em qualquer relação é comum entre a gente. Comum sim, mas quando é em excesso é aí que mora o problema. Muitas relações terminam pelo ciúme desenfreado. E, diga-se de passagem, não é só ciúme em uma relação de casal. Tem gente que tem ciúmes dos amigos, da mãe, do cachorro… o lance é maior do que se imagina.

Eu, de fato, não me considero uma pessoa ciumenta. Sou tranquilo em relação a isso. E por ser tranquilo, comecei a pensar em o que difere uma pessoa em ser ou não ser ciumenta? Fui atrás desse assunto polêmico e encontrei muitos artigos interessantes, que ajudam as pessoas a lidar com todo este ciúme. São algumas dicas que podem te ajudar a conviver e controlar esse sentimento. Dá uma olhada e vê se essas dicas podem te
ajudar, ou compartilha com quem morre de ciúmes!

1 – Entenda a sua relação

Pra começo de conversa, todo mundo deve ter em mente uma coisa: ninguém é dono de ninguém! O fato de eu ter uma pessoa comigo não me dá o direito de ser dono dela. Tá errado. Uma relação à dois, na minha concepção, só funciona se a individualidade de cada um for respeitada. E é aí que mora o grande erro do ciumento: achar que a vida do outro já o pertence e que tudo deve ser decidido entre os dois. Cada um é responsável por uma parte exclusiva de sua vida. No mundo de hoje, onde as relações estão cada vez mais frágeis, alguém achar que comanda a outra pessoa é um tiro no próprio pé. E tem mais, negar a sua individualidade para que o outro não goze desse direito é, talvez, o pior erro a se cometer. Dê espaço, respeita a individualidade e a privacidade de quem está com você e aproveite essa dádiva também! Isso te torna maduro, superior e com certeza, melhor resolvido.

2 – Mantenha sua autoestima elevada

Todo o ciumento é, por consequência, inseguro. A partir do momento em que você se vê inseguro, a coisa foge do seu controle e você pode explodir a qualquer momento. Calma! Respira! Seja um pouco racional! Se você sabe que é inseguro, pense em alternativas que te façam melhorar. Veja os seus valores, o quanto você representa, o quanto você é. Todos têm seus lados positivos, não é?! Então exerça-os, sinta-se seguro. Não são ataques de ciúmes que conservam uma relação. Tome posse das suas forças diante de uma situação que possa te abalar. Você é muito mais do que pensa que é!

3 – Dê aquele voto de confiança

Eu sou da ideia de que todo mundo é inocente até que se prove o contrário. De fato, isso deveria ser uma verdade absoluta, não é?! Para o ciumento, no entanto, isso não se encaixa. Geralmente a pessoa que se morde em ciúmes não quer conversa, já chega acusando sem antes tentar entender o que está se passando em determinada situação. É um erro comum isso. Se você manter a calma, respirar fundo e tentar entender o que está acontecendo realmente, garanto que você se privará de muitos estresses e inseguranças. Seja um pouco paciente e tente avaliar tudo. É o melhor há se fazer.

4 – Controle suas fantasias

Uma pequena situação, na cabeça de uma pessoa ciumenta, pode ser uma verdadeira tempestade com furacões e tsunamis. As vezes um simples pedido de licença na balada, ou uma curtida numa foto, já é o bastante para a pessoa achar que você está de caso com alguém há meses e que você terminara o relacionamento para ficar com a outra pessoa. Oh céus, tanto estresse por pouca coisa! Tenha a certeza de que nem um terço das pessoas que você acha que olham para o seu amor são reais. A imaginação e a insegurança não podem controlar os fatos reais. Atente-se para isso!

5 – Converse com o seu amor

Sempre falo, o diálogo é o melhor remédio. É importante o casal conversar a respeito desse ciúme. Tentem encontrar juntos soluções para solucionar esse e todos os outros problemas. A conversa não pode ser somente na hora da raiva e do desamor. Tente resolver qualquer empecilho numa conversa calma, tranquila. Exponha seus pontos de vista. Saiba escutar também (muito importante). Com certeza, se os dois quiserem, uma
solução pode vir à tona e tudo se resolverá.

Essas eram as dicas que eu preparei para você. Sei que em pratica as coisas podem parecer mais difíceis. Se você não consegue entender seus sentimentos sozinho, procure ajuda de um profissional. Não tenha vergonha disso. Vergonha você tem que ter de sofrer e não tentar solucionar seus problemas!

Leia mais:

5 curiosidades masculinas sobre o sexo que as mulheres não sabiam

Como tornar o orgasmo feminino mais fácil?

Moda masculina: tendências para o verão

O que as cores podem dizer sobre as pessoas e como influenciam na moda masculina