Site vende fotos para quem quer mostrar glamour nas redes sociais

A vida não é perfeita. Mas seu perfil nas redes sociais deveria ser. Então por que não pagar por imagens prontas para postar no Instagram? Quem entra no site Lifefaker é recebido com um vídeo em que pessoas falam como as fotos compradas as deixaram mais felizes e confiantes – de uma mulher que não sabia cozinhar a um homem que se sentia mal porque os amigos vivem postando fotos em piscinas de borda infinita, sendo que ele nunca nem viu uma de perto. A solução foi adquirir pacotes temáticos com imagens de comidas que parecem deliciosas e de viagens a lugares paradisíacos. Os temas variam entre “Olhe para minhas férias e chore”, “Meu corpo inatingível”, “Encontrei o amor e bebês” e “Meu fim de semana foi incrível, obrigada”.

Na verdade, o site faz parte de uma campanha da startup de saúde mental Sanctus, que alerta sobre os comportamentos nas mídias sociais que podem prejudicar a saúde mental dos usuários. Quando a pessoa clica para comprar os pacotes de imagens, aparece a seguinte mensagem:

Já sentiu a pressão das mídias sociais? Você não está sozinho. 62% das pessoas se sentem inadequadas comparando suas vidas a outras pessoas on-line.

O objetivo da campanha é destacar alguns comportamentos doentios que existem nas mídias sociais. Segundo o estudo Status of Mind, realizado pelas instituições britânicas RSPH (Royal Society for Public Health) e YHM (Young Health Movement), as taxas de ansiedade e depressão aumentaram 70% nos últimos 25 anos, e as mídias sociais, apesar de não serem as únicas “culpadas”, estão diretamente linkadas com esse aumento.

Nesse contexto, Lifefaker toca na ferida e mostra que as redes podem ser usadas para apresentar uma visão irreal da vida,  prejudicial tanto para aqueles que postam quanto para os que consomem esses conteúdos. De um lado, há pessoas que apresentam uma imagem falsa para angariar curtidas e, assim, se sentirem melhores. De outro, há quem compare sua vida com a dos outros, o que pode minar a autoestima.

A campanha ainda propõe aos usuários fazer perguntas antes de postar algo, usar mais o botão de deixar de seguir, fazer uma detox das redes sociais ou até usá-las para mostrar uma imagem verdadeira da vida, e não a desejada.

Leia mais:

Alexandre Pato paga tratamento de câncer da influencer Nara Almeida

Grandes marcas caem em “golpe” de influenciadores no Instagram