Loco por Vino: a beleza de Santorini e o Vinsanto!

Paisagens fantásticas, acompanhadas do místico vinho Vinsanto. Confira abaixo umas das três ilhas mais bonitas do mundo, a charmosa Santorini – loalizada no sul do mar Egeu, a cerca de 200 quilômetros a sudeste da Grécia continental.
Com clima mediterrâneo, altas temperaturas, pouca chuva e boa umidade no período de crescimento das uvas, Santorini produz vinhos peculiares!
Pela característica vulcânica, a ilha tem uma forma bem “única” de plantar as uvas. Ao invés das parreiras, que são comuns na maioria das vinícolas pelo mundo afora, as uvas de Santorini são plantadas em espécies de ninhos grudados ao solo, para aproveitar o calor, os minerais e a umidade vindos do terreno vulcânico.
As principais variedades de uvas que crescem lá são a Assyrtiko, Athiri e Aidani, que fazem vinho branco, enquanto a uva Mavrotragano produz vinhos tintos característicos da ilha.
Os vinhos Santorianos são conhecidos por sua intensidade de cor e sabor, assim como o teor alcoólico alto.
Uma das melhores castas brancas da Grécia se chama Assyrtiko. Ela primeiramente foi cultivada na ilha de Santorini e tem a capacidade de manter sua acidez à medida que amadurece. Produz um vinho seco que tem aromas cítricos, misturados com um sabor terroso e mineral, devido o solo vulcânico de Santorini.

Entre os vinhos interessantes está o Nykteri. Para fabricar este vinho as uvas devem ser colhidas durante a noite, antes do sol nascer e serem prensadas no mesmo dia, evitando a complicação pelo calor. Deve ficar no mínimo três meses em barril de carvalho e tem como Blend, geralmente 75% de Assyrtico. Full-bodied e com teor alcoólico superior a 14%, é considerado um vinho excelente para ser guardado por 7 ou 8 anos.

E vamos falar do famoso Vinsanto, não confunda com o Italiano Vin Santo!

Olhando para a foto abaixo, você diria que este vinho foi feito com uvas brancas ou tintas?

Brancas! O Vinsanto, para receber este nome, deve ser feito com o mínimo de 51% de Assyrtico e permanecer em barril de carvalho por não menos que 24 meses.
Devem chegar a conter 9% ou mais de teor alcoólico, sem adição de açúcar, ou seja, deve usar apenas o açúcar e acidez contidas nas próprias frutas.
Porém, a característica principal deste vinho está antes de as uvas entrarem nos tanques. As frutas são colhidas tardiamente (em Santorini não são afetadas por Botrytis) e então colocadas para secarem ao sol, por um período de 12 a 14 dias.
Frutas secas e barril de carvalho, fazem este vinho “tinto” de uvas brancas, uma excelente opção para acompanhar sua sobremesa.
Fomos recebidos em duas das mais famosas entre 13 vinícolas de Santorini: Sigalas e Santo Wines.

Santo Wines possui uma linda vista, bons vinhos, porém é uma cooperativa. Significa que compra uvas de várias partes da ilha, de diferentes produtores.

Já Sigalas tem um controle maior sobre a produção e na nossa opinião produz vinhos melhores.

Fomos recebidos em uma mesa ao lado dos vinhedos, para uma degustação acompanhada de pratos locais, que experiência!

​Santorini é definitivamente um deserto vulcânico, com pouca chuva e muito vento. Produz vinhos com acidez, mineralidade e teor alcoólico elevados.

A água nas ilhas geralmente é salgada, para a agricultura a água é retirada do mar e passa por processo de dessalinização. Não estranhe em escovar os dentes com água salgada.

Entre as comidas típicas estão as famosas azeitonas, azeites de oliva, feta cheese, Gyros, cordeiro e algumas iguarias como polvo seco ao sol, encontrado em um restaurante na beira da praia em Oia.

Vinhos únicos e paisagem exuberante! Não é a toa que Santorini está entre as 3 ilhas mais famosas do mundo.
Fotos: Loco por Vino, arquivo pessoal.

Leia Mais:

Loco por Vino: casal viaja o mundo em busca dos melhores vinhos do planeta