“Não dá para deixar de sorrir, transar e beijar por causa da política”, defende Luana Piovani

No programa "Conversa com Bial", atriz falou sobre relacionamento, responsabilidades no casamento e as tensões sociais que sacodem o Brasil

Luana Piovani
Pedro Scooby e Luana Piovani falaram sobre casamento e eleições no Brasil no programa "Conversa com Bial". Foto: Reprodução / GShow

Luana Piovani está afastada do Brasil — desde julho mora em Portugal com os filhos e o marido, Pedro Scooby. Nem por isso deixa de acompanhar as tensões que sacodem sua terra natal. Na quarta-feira (17), participou do programa Conversa com Bial, em que falou sobre relacionamento e, claro, política, um assunto sobre o qual costuma se manifestar.

Pouco antes, nos bastidores do programa, deu uma declaração que pode servir para acalmar os ânimos de seus conterrâneos neste processo eleitoral. Ao lado de Scooby, refletiu sobre as rupturas que surgem entre familiares, colegas e amigos por conta das opiniões sobre candidatos, partidos e formas de governo. Incentivou o afeto acima de tudo:

— Não dá pra deixar de sorrir, não dá pra deixar de trepar, não dá pra deixar de beijar por causa de política — disse Luana, com a concordância de Scooby, que seguiu com ela para a gravação do programa apresentado por Pedro Bial.

No quadro, o casal falou sobre relacionamento. Mostrou que não mantém tabus como monogamia e desejo sexual por outras pessoas dentro de um casamento. Saiu-se com uma reflexão que foi aprovada por Pedro Bial.

— A pessoa passa na nossa frente e a gente deseja. A gente olha, acha bonito, deseja. A questão é: o que fazer com o desejo? A gente é diferente dos animais porque raciocinamos. Então você não é um cachorro, que passa uma cachorra no cio e você “cobre” a cachorra. A questão é: o que você vai fazer? Casamento é todo dia. A gente casa todo dia quando acorda. Você acorda, olha aquela pessoa “bafenta”, “remelenta” e fala: “Hoje eu quero continuar sendo casada com você porque te amo”. Desejo você vai sentir. Tem gente interessante no mundo inteiro.

Juntos há quase oito anos, Luana e Scooby também falaram sobre a separação e as dificuldades para ficar junto. Ela disse que a diferença de idade foi um dos empecilhos — quando começaram a namorar, ele tinha 22 anos e ela, 34. Foi aí que se saiu com mais uma pérola a respeito do processo de amadurecimento do marido.

— Não adianta ter 22 anos, gostar de ser casado com a Luana Piovani, ser pai daquelas três maravilhas (refere-se aos filhos, Dom, Liz e Ben) e querer viver de “solteiro”. Tá comendo a carne, papai? Tem um ossinho pra roer! — largou, arrancando risos da plateia e até do parceiro.

Leia também: 

Fugindo da violência no Brasil, Luana Piovani afirma que venderia bolo em Portugal