Maior evento de marketing digital e vendas da América Latina reúne em Florianópolis público interessado em inovação e empreendedorismo

RD Summit - Foto Cristiano Estrela, Diário Catarinense

RD Summit – Foto Cristiano Estrela, Diário Catarinense

Em um CentroSul lotado, cerca de 8 mil pessoas discutem inovação e empreendedorismo e durante os próximos três dias em Florianópolis, a “Ilha do Silício”. Santa Catarina, um dos principais polos de trecnologia no Brasil, sedia o maior evento de marketing digital e vendas da América Latina, responsável por atrair gente de todos os cantos do país.

Na abertura do evento, nesta terça-feira, o apresentador, improvisador e palestrante Marcio Ballas pediu para que os participantes do RD Summit gritassem os estados de onde vieram: Rondônia, Paraná, São Paulo foram alguns dos locais citados. Em sua quinta edição, o evento tem uma agenda de 150 palestras e reúne estandes de vendas de ferramentas de marketing digital.

O senegalês Plinio Diouf, 25 anos, mora no Brasil há um ano e oito meses. Desembarcou no País por interesse pessoal e logo começou a trabalhar como business developer (desenvolvedor de negócios) há um ano. Hoje ele mora em Curitiba, onde atua na área de vendas. Participa pela primeira vez do RD e veio com alta expectativa de fechar negócios e melhorar o networking. Para ele, o Brasil é um celeiro de inovação.

— Já morei na Inglaterra e percebia lá o interesse em inovar. Ao chegar no Brasil não esperava que fosse igual. Há muita preocupação em discutir inovações — explica.

Plinio Diouf – Foto Cristiano Estrela, Diário Catarinense

Entre o público do RD há profissionais de diversas áreas. Os iniciantes querem ganhar mais experiência com as palestras e debates e estar inseridos no meio para, então, ingressar mais a fundo no mercado. É o caso de Letícia Fernandes Pereira, de Florianópolis, que está deixando a carreira como veterinária para trabalhar com marketing digital. Aos 29 anos, Letícia busca seguir os passos do noivo que já atua na área. Ela pretende trabalhar como customer success (atendimento ao cliente) e vê que a área é promissora.

— Veterinária é uma profissão complicada demais para atuar. Comecei a estudar marketing digital e já trabalhei com vendas. Vejo que é uma área que me identifico mais — conta Letícia.

Letícia Fernandes Pereira – Foto Cristiano Estrela, Diário Catarinense

A troca de experiência é constante no evento. Tanto que muita gente vem ao RD Summit para conhecer as pessoas que atuam no mercado e aprender mesmo nos intervalos entre uma palestra e outra. No mesmo grupo onde estava Letícia, a social media Larissa Moreno afirma que veio de São Paulo só para para participar do RD. Mesmo morando no centro do país, onde tudo acontece, acredita que o evento é um dos melhores do Brasil.

— Estou participando pela primeira vez e a expectativa é grande. No meio do marketing digital se fala muito sobre o evento de Florianópolis, por isso, resolvi vir — afirma Larissa.

LarissaMoreno – Foto Cristiano Estrela, Diário Catarinense

Profissionais experientes, donos de empresas e que já inovam no mercado buscam fechar novos negócios. Há uma feira de negócios anexa ao evento com 80 expositores. Daniel Kossmann, 30 anos, é um dos profissionais que circula por entre os estandes. Ele desenvolveu o primeiro site aos 11 anos. Hoje, em Curitiba, é dono de uma empresa especializada na plataforma de publicação WordPress. É a primeira vez que vem ao RD. Só havia participado de uma edição itinerante que circula por algumas cidades do país.

— Acho as palestras interessantes, mas meu interesse mesmo é conhecer pessoas e ver o que está sendo produzido na área. Há muita gente inovando — completa Daniel.

Daniel Kossmann – Foto Cristiano Estrela, Diário Catarinense

Joana Mitidiero, designer, está entre as pessoas que já conhecem o evento e resolveram voltar. Ela trabalha com marketing digital há um ano, antes trabalhava com branding. Natural do interior de São Paulo, mora em Florianópolis e esta é a segunda vez que ela participa do RD Summit.

— Me impressionei com a estrutura no passado e resolvi voltar. É interessante porque é um ambiente que tem palestras e onde você pode fazer networking — finaliza.

Joana Mitidiero – Foto Cristiano Estrela, Diário Catarinense

Organizador do evento, André Siqueira comemora o crescimento do evento que começou em 2013. A primeira edição foi apenas um dia e cerca de 300 pessoas participaram. Ele afirma que não há interesse em realizar o RD Summit fora de Santa Catarina por acreditar no potencial do Estado para o setor de tecnologia:

— Florianópolis tem vários fatores que contribuem para o crescimento tecnológico como o tributário e as universidades, que fornecem talentos para o mercado. Aos poucos, as empresas de tecnologia vão criando uma atmosfera de modelo de trabalho que faz com que outras empresas surjam. Há um movimento de fortalecer esse ecossistema — conclui.

Números do RD Summit

  • 150 palestrantes
  • 93 horas de palestras simultâneas em sete salas
  • 80 expositores na feira de negócios
  • 60 food trucks
  • 20 mil litros de cerveja

Leia mais posts de Estilo de Vida

Colisões Criativas: projeto em Santa Catarina incentiva a criação de novas ideias