Marcas catarinenses são finalistas de prêmio de sustentabilidade na moda e no design

A premiação, que acontece em São Paulo, faz um alerta sobre a produção consciente na moda, beleza e design

CHIARA GADALETA
CHIARA GADALETA (Foto: Divulgação)

Com o intuito de diminuir o impacto da indústria, nos setores de moda, design e beleza, o Prêmio Ecoera, criado pela especialista em sustentabilidade e consumo consciente Chiara Gadaleta, chega a sua quarta edição com duas marcas catarinenses entre as finalistas: a Damyller, de Criciúma, e a marcenaria de mobiliários com madeira de reutilização Proposta Verde, de Rio do Sul.

A premiação, que acontecerá no próximo dia 9 de novembro na sede da SOS Mata Atlântica, em São Paulo, se consolida no mercado como uma ferramenta de análise de indicadores de práticas de sustentabilidade ambiental, social, econômica e cultural em empresas de pequeno, médio e grande porte.

Para essa quarta edição foram inscritas 129 marcas, sendo selecionadas 26 empresas como finalistas nas categorias: Planeta, pontuação que avalia práticas relacionadas ao meio ambiente; Pessoas, para as ações relacionadas aos trabalhadores e comunidades locais; Gênero, categoria que avalia empresas que concentram esforços para avançar em igualdade de gênero e empoderamento das mulheres; e por fim o Ecoera, que abrange as três categorias, sendo o prêmio de maior importância atribuído à empresa de maior pontuação. Em cada uma das categorias serão premiadas pequenas (até 49 funcionários), médias (até 249 funcionários) e grandes empresas (acima de 250 funcionários).

Meio a discussão e um maior interesse da população sobre consumo o consciente nos setores de moda, beleza e design, Chiara Gadaleta, fundadora do Movimento Ecoera, explica que “as empresas inscritas abriram suas agendas para discutir sustentabilidade em sua cadeia de valor. Com isso, nosso levantamento passou a ser visto como um selo de procedência e um guia para os consumidores cada vez mais conscientes”.

Além da Damyller e da Proposta Verde fazem parte da premiação: Felipe Ribenboim, da FRU.TO, Frinéia Rezende, do Legado das Águas, Letícia Veloso, da Index Assessoria, Márcia Hirota, da SOS Mata Atlântica, Patrícia Cota Gomes, Imaflora e Selo Origens, Paulina Chamorro, Portal ECOERA, Rachel Añon, Ponte a Ponte Empreendedorismo Socioambiental, Rachel Maia, Projeto Capacita-me, Renata Meirelles Solé,da Associação Brasileira de Estilistas, Luiza Lorenzetti, da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção e WansSpiess, do Projeto CalçadaSP.

Leia mais colunas de Lucca Koch