Marina Ruy Barbosa recusa rótulo de “vítima” após polêmica com José Loreto

Atriz criticou a sociedade machista que "tende a colocar as mulheres como vilãs"

Foto: João Cotta / TV Globo

Envolvida na polêmica separação de José Loreto e Débora Nascimento, depois de ter sido apontada como pivô do fim do casamento dos dois, Marina Ruy Barbosa decidiu falar. Dois meses após o episódio, a ruiva desabafou ao jornalista Leo Dias como se sente.

A notícia da separação de Débora e Loreto surgiu em meados de fevereiro e provocou não apenas comoção, mas também muita especulação. O casal estava junto desde 2012. Eles se conheceram nas gravações da novela Avenida Brasil.

O divórcio levantou suspeitas de traição de Loreto. Na época, o Extra divulgou que ele teria se envolvido com uma atriz casada do elenco de O Sétimo Guardião, da TV Globo.

A descoberta de mensagens trocadas com a tal moça seria o motivo que levou Débora a colocar um ponto final no casamento. O fato do ator e Marina contracenarem na novela ajudou a alimentar os boatos, mesmo com a atriz negando qualquer envolvimento com o colega.

Discreta sobre sua vida pessoal, Marina disse a Leo que ficou abalada com a polêmica, mas recusa o rótulo de vítima.

“Vítima é uma palavra muito ruim e eu não gosto de me colocar nessa posição. A gente vive numa sociedade machista e que tende a colocar todas as mulheres como vilãs, sempre. Eu acho que essa não é a melhor forma de lidar com as situações”, afirmou a ruiva.

Mesmo assim, a atriz disse não ter mágoas.

“Obviamente fiquei mexida com a situação toda, impossível não ficar. É impossível ter um terremoto embaixo de você e você ficar inabalável. Eu não sou inabalável, sou frágil. Mentira, estou frágil, mas sou forte”.

Marina é casada com o piloto Alexandre Negrão.