Memórias do Box: As visitas de Beto Carrero ao Mercado Público de Florianópolis

Me chamava de Beto Carrero e eu o chamava de Beto Barreiros em todos os encontros

Foto: Beto Barreiros

Criador do maior parque de diversões da América Latina, Beto Carrero era um grande amigo e frequentador do nosso balcão. Chegava e ia direto para dentro do nosso espaço, para, além de degustar o presunto espanhol Pata Negra (foto), atender todos os seus fãs que lotavam o nosso espaço somente para ver o seu inesquecível sorriso e o convite para conhecerem o parque.

Me chamava de Beto Carrero e eu o chamava de Beto Barreiros em todos os encontros. Quando foi premiado pela ADVB-SC, com o prêmio Top de Marketing, fez questão de que eu fizesse a entrega do prêmio para ele, no Centro Sul, em Florianópolis, em novembro de 2007. No dia 1° de fevereiro de 2008, Beto Carrero partiu, depois de realizar o seu sonho de criança e tornar o seu parque um destino turístico que até aquela data já havia recebido mais de 10 milhões de visitantes de todas as idades e origens.

Leia também:
Memórias do box: a primeira visita de Luis Fernando Verissimo