Moda autoral e responsável: conheça “negócios com alma” em Santa Catarina

São empresas que conseguem aliar produtividade e bem comum integrando o respeito e a solidariedade com resultados

Fotos: Sabrina Marthendal/Divulgação

Santa Catarina vem se firmando cada vez mais com uma produção autoral na moda e principalmente embasada pelos “negócios com alma”, que são aqueles que conseguem aliar produtividade e bem comum integrando o respeito e a solidariedade com resultados, lucro e crescimento.

Para Mariana Francisco, que se descreve “cabeça, coração e mãos” da Metanoia Hacking, empresa que tem como objetivo auxiliar pessoas a se realizarem através de mentoria de empreendedorismo e consultoria para desenvolvimento de negócios com impacto positivo, “essa expressão é usada para negócios que vão além da entrega de produtos e serviços, do composto de marketing que estamos acostumados até agora, mas tem um lado extremamente etéreo que é o que estamos chamando de alma”.

— Os negócios com alma possuem uma motivação mais profunda, uma consciência mais existencial e essencial para garantir o nosso e do próximo — acrescenta Mariana.

Moda infantil

Para exemplificar, cito o trabalho de duas marcas locais. Começando pela grife blumenauense Odara Modas, que cria peças com amor e respeito para crianças livres e serelepes. Seu principal diferencial é a moda atemporal com reaproveitamento de tecidos de algodão e algodão orgânico. Essa preocupação vai além, já que as estampas são produzidas a partir de Ecoprint, utilizando carimbos e colagem totalmente sustentável.

— As cores saem das plantas, o que é conhecido como estamparia botânica, não utilizamos nenhum produto químico que polua o meio ambiento — afirma Flavio Hach, idealizador da marca.

Feita à mão

Fotos: Inspirabella/Divulgação

Quem também vem empreendendo com propósito é a jovem Isabela Gonçalves, que recentemente lançou um projeto de almofadas de meditação.

— Um dos fatores que ajudou a marca nascer foi o meu interesse em buscar autoconhecimento; nessa busca conheci diferentes tipos de meditação, que me revelaram com clareza os próximos passos. Após um curso que trouxe ferramentas essenciais para estruturar os conceitos, surgiu a marca InspiraBella — arte do silêncio.

As almofadas são produzidas manualmente em crochê com fio de malha de origem ecológica.

— A almofada é confortável e leve para que possa ser carregada para qualquer lugar. É também aromatizada com lavanda orgânica, que borrifo para que quem utilize possa estimular a quietude da meditação. Ela não é só projetada para quem medita, mas para aqueles que nunca tiveram contato com este universo.

SC: um celeiro de marcas com alma

Como abri esse texto, o nosso estado reúne diversas marcas autorais que pensam no coletivo. Para Mariana, isso é uma influência dos nossos antepassados:

— Temos uma questão cultural muito forte aqui em Santa Catarina que é um estado inovador e trabalhador. As imigrações trouxeram essa cultura do trabalho, de colocar a mão na massa, de fazer acontecer, criando suas próprias alternativas. Isso favorece a questão da inovação, além de termos um ecossistema favorável. Somos um estado rico em recursos intelectuais e naturais, além disso, temos uma boa educação.

O positivo é que o consumidor vem também se educando e evoluindo ao apostar nessa produção.

— O produto quando autoral, é perceptível que contém verdade e vem do coração — avalia Isabela.

Flavio também faz esta análise:

— Vejo nas redes sociais e em diálogos com amigos que cada vez mais pessoas estão empreendendo com algum produto autoral, dando um pouco do seu amor e imprimindo suas características pessoais e seus sentimentos nos produtos, cada um com a sua “pegada”, mas com uma ideia em comum: fazer moda com a alma e com propósito. E isso é muito bom. É bom para quem produz e para quem compra, pois estará contribuindo para um outro modo de produção, mais humanizada, criativa e sensível, além de contribuir também para a economia circular.

Mariana ainda acrescenta que essa é uma evolução natural da nossa espécie humana, já que agora estamos cuidado dos nossos semelhantes e evoluindo como um todo e a alma faz parte disso. Existe uma preocupação com uma coexistência. Outro ponto muito importante para essa mentalidade é que nosso planeta já não suporta mais o modelo de exploração atual, pois ele está gerando uma escassez de recursos que são fundamentais para nossa sobrevivência.

Com certeza aos poucos vamos evoluir ainda mais. É um desafio estimulante, tanto para o mercado como para os consumidores.

Leia mais colunas de Lucca Koch