Moda: tons intensos trazem elegância para a estação fria

Camisa e blazer Carol Bassi, bolsa Serpui e acessório Joyá. Foto Dari Luz, especial

Temos pelo menos dois meses de frio para aproveitar a temporada em que as pessoas melhor se vestem no ano. Procure o seu tom, ache o seu estilo e sua melhor versão.

Moda offline

Bata e top Carol Bassi, bota paula Torres, Bolsa Serpui, acessórios Olympiah. Foto Dari Luz, especial

E lá vou eu novamente ao encontro da arquitetura para produzir a minha coluna da semana. Desta vez fotografamos numa casa em pleno centro de Florianópolis, construída em 1925 e tombada pelo patrimônio histórico. O projeto, que leva a assinatura de Karla Silva, ganhou nova roupagem, porém mantém todas as pinturas internas intactas e volta à cor externa original, misturando assim o mood antigo à decoração atual.

Karla desenvolveu um conceito para realçar as particularidades únicas do imóvel – paredes e afrescos tombados e impossibilitados de furos – e destacar as brands que entram na curadoria realizada por ela e pela sua irmã Bianka. Juntas comandam uma Concept Store que funciona hoje no endereço, com uma pegada moderna, offline, que vem ganhando cada vez mais adeptos pelo mundo.

O mobiliário contemporâneo da loja, todo solto, é composto por peças de designers renomados, nacional e internacionalmente, no cenário da decoração. No espaço externo, batizado de In The Garden, são ministradas aulas de yoga e uma vez por semana, às quartas, tem feira de Hortifruti com a Quitanda do Paredão.

Bolsas que remetem à arquitetura

Este slideshow necessita de JavaScript.

Duas bolsas que usei na coluna são, inconfundivelmente, inspiradas na textura “cannage“, um desenho e técnica utilizada para a produção de objetos decorativos e acessórios. Usada por artesãos de forma manual e que nos primórdios foi vista nas cadeiras de Luís XV, hoje são muito populares em peças de design.

Na Christian Dior, a ideia surgiu depois de seu primeiro desfile, na loja da Avenue de Montaigne em 1947, quando as convidadas sentaram em cadeiras com tressê de palha, inspiradas nos modelos de Napoleão III. Os desfiles da época duravam mais de duas horas e todas saíram com a marca do desenho da palha marcada nas roupas e nas coxas. Claro que imediatamente “ o incidente” virou status e as sortudas amaram passear pela cena chique de Paris, com o carimbo do desfile da Dior. Desde então surgiu a ideia de reproduzir numa bolsa, o clássico matelassê tipo Cannage, constituído por uma rede de costuras oblíquas e perpendiculares, tal como um leito de diamantes com facetas brilhantes.

Vintage

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nas últimas temporadas, os brincos, colares e pulseiras de moedas reinaram como peças de joalheria. A tendência floresceu rapidamente em camadas e camadas de correntes e pingentes retrô. As celebridades e as garotas descoladas exibiram em seus Instagrans de moda modelos minimalistas, com remixes maximalistas, dependendo da vibe. Os cintos de moedas também apareceram para garantir que nunca é tarde demais para embarcar no trem dos acessórios com pegada vintage.

Voltando ao passado, nem tão distante assim, ainda lembro da coleção primavera 2014 da Dolce & Gabbana, com sua silhueta sutil e a inconfundível influência italiana. Aquela estação foi uma das minhas favoritas e toda inspirada na relação entre Sicília e Grécia Antiga. As moedas gregas dominaram a passarela em todos os tamanhos, destacando as grandes e douradas que apareceram como acessórios de cabelo, brincos, cintos, estampas, e detalhes dos vestidos. Se a tendência no passado veio antes de você se dar conta que moedas são itens muito fashion, não se preocupe, pois você ainda tem uma temporada, que mal começou, para abraçar joias de moedas, com toda a sua brilhante glória.

Alguns tons de bordô

Camisa e blazer Carol Bassi, shorts de cousa Fernè, bolsa Serpui, mocassim Paula Torres para Carol Bassi e acessório Joyá. Foto Dari Luz, especial

Red Pear, nome batizado pelo Instituto Pantone, é a cor das peras vermelhas e maduras ou do vinho, uma nuance intensa ideal para a estação fria. Lindo para compor roupas monocromáticas e chiques. O tom dá notas ainda mais quentes e mais intensas quando combinado com o branco, enquanto que, quando combinado com o preto, revela uma alma mais refinada e elegante e perfeita para à noite.

Os tons de vinho são perfeitos para a estação mais fria e para o inverno temos ainda outras nuances como o Merlot, um vermelho escuro com um toque de marrom que exala muita classe.

Stella McCartney criou looks bonitos e alongados nestes tons, com o primeiro vestido em sua passarela, um modelo drapeado Merlot usado sobre botas pretas. Oscar de la Renta usou a cor para longas jaquetas com combinação de brancos, bem como em alguns vestidos de noite realmente lindos.

Não posso esquecer do Biking Red, um tom marrom-avermelhado profundo, mais suave do que o Merlot que apareceu nas passarelas de Nova Iorque. Salvatore Ferragamo também fez uso do tom em couro Biking Red, juntamente com alguns outros tecidos. Vimos um vestido de couro justo, bem como uma combinação de calça e casaco. Um suéter de gola alta vermelha, na marca Tibi, usado sobre uma saia de couro roxa que parecia a coisa mais confortável que poderíamos usar na temporada, enquanto um longo casaco de tweed Biking Red na Chanel, que certamente se tornou fácil, fácil um dos mais quentes da temporada.

Flores de inverno

Vestido Nusca, casaco bomber Cecília Prado e argolas Joyá. Foto Dari Luz, especial

Christian Dior e Saint Laurent carregam uma pegada flower trend como inspiração para as suas coleções, independentemente da atmosfera que pretendem transmitir nas passarelas. As flores são um denominador comum na moda. Alguns estilistas procuram um estilo mais feminino usando flores com cores vivas e fortes, enquanto outros usam tons mais escuros que farão as roupas parecerem sóbrias, dando mais ênfase à estrutura do que ao material usado. Elie Saab já usou flores nas suas peças, flores pequenas e cores vivas em vestidos pretos, o que lhe permitiu ser a principal atração da coleção, dando às roupas um ar de delicadeza e inocência.

Se falarmos sobre os meses da estação fria, então, a melhor opção é combinar roupas florais de tons escuros como nos dois looks da coluna. Se você observar as peças que usei elas fazem parte de um conjunto que separei, um casaco que sobrepuz um vestido de poás e a saia num look mais tradicional com cara de inverno.

Outra coisa, se você acha que os florais só podem ser impressos em vestidos, se engana. Você pode usar flores em calças, casacos e outras peças . Tudo que você precisa é escolher a combinação com seus lindos florais. Use jaquetas ou casacos com estampa de flores, fique de olho em bombers e blazers com a estampa. Eu amo misturar e combinar.

Moda de escola primária, não mais!

O calçado de menino com sola larga, geralmente usado por estudantes e freiras, combinado com meias brancas, tipicamente usadas pelos nossos pais no passado, ressurgem, finalmente, de uma maneira nova e chique. O visual foi um sucesso nas ruas das Fashion Weeks internacionais: em Paris, a it girl Veronika Heilbrunner, com suas pernas longas, foi flagrada usando a combinação clássica dos mocassins que incluía meias esportivas brancas.

E para aqueles que procuram um visual mais delicado, basta substituir o modelo esportivo, por uma meia fina ou usar sem meia mesmo, olha lá o look da nossa produção feita num dia de frio não muito intenso. Na verdade, você tem livre arbítrio para mudar e brincar com as cores dos seus mocassins ou meias. Já vi meninas usando meias vermelhas com mocassins brancos ou modelos de camurça laranja.

Outras tendências para usar ainda nesta estação

1- Os ombros são grandes em 2019, mas não de uma maneira dura e acolchoada ou adornando vestidos e camisas com detalhes exagerados e inchados. Apenas um toque feminino acentuou as mangas dando ar ainda mais feminino nas peças.

2- Embora as bolsas da estação, na grande maioria, sejam pequenas, há uma boa vontade crescente para as enormes, carregadas sob o braço ou penduradas no ombro. Esta é provavelmente uma das tendências mais úteis da temporada, você será capaz de levar tudo que precisa dentro dela.

3- Neste inverno você pode adicionar um toque de amarelo nos seus looks. A cor está em várias coleções e desfilou nas passarelas de Marc Jacobs, Fendi e Balenciaga. Você pode usar apenas um toque em um conjunto ou tentar ousar da cabeça aos pés, há muita inspiração esperando por você.

Camisa Andrea Bogosian, saia Cecília Prado, bota Paula Torres, top Carol Bassi e chamise de couro Fernè. Foto Dari Luz, especial

4- Saias e vestidos parecem ter ficado um pouco mais longos para a nova temporada, com muitos designers optando por bainhas no tornozelo, substituindo estilos mini ou maxi. A tendência foi vista em elegantes roupas de noite de Carolina Herrera e Giambattista Valli – e foi dado um toque legal em um vestido de malha em Alexander McQueen.

5- Se você está precisando de um novo casaco então é melhor investir numa capa. O estilo sem braços foi visto em todas as passarelas e provavelmente é uma das peças essenciais

6- Sapatos com cores de marca texto, sim estão na moda! Visto em Emilio Pucci, Victoria Beckham e, mais proeminentemente, em Saint Laurent, os sapatos com cores neon parecem ser os favoritos das fashionistas. Enquanto Pucci e Saint Laurent certamente os favoreciam para a noite, a passarela de Beckham provou que eles poderiam ser o complemento perfeito para o seu dia a dia também.

7- Não há como negar que o bege está em toda parte. Mostrado nas versões da cabeça aos pés em Jil Sander, Burberry e Max Mara, a cor também foi tocada na Valentino e misturada com outros tons de terra na Fendi. É fácil de adotar e uma tendência que resistirá ao teste do tempo e dos anos.

Participaram deste editorial:

Produção executiva, produção, styling, pesquisa de moda: Lise Crippa

Modelo: Ava Baldissera/DN Models

Fotos e tratamento de fotos: Dari Luz

Produção de cena: Larissa Maldaner

Beleza: Larissa Maldaner

Agradecimento: Karla e Bianka Silva

Marcas que participaram: Andrea Bogosian,Canal, Carol Bassi, BK Concept Store, Cecília Prado, Gucci, Fernè, Joyá, Serpui Marie, Olympiah, Paula Torres

Mais de Lise Crippa:
Sustentável e politicamente correto: conheça o movimento slow fashion que veio para ficar
Clássicos da moda com arte e expressão
“Moda é arquitetura, é só uma questão de proporção”