Modelo catarinense com Síndrome de Down participa do “Encontro”

Georgia Furlan foi convidada para o debate sobre o Dia Internacional da Síndrome de Down

Fotos: Reprodução / TV Globo

Na manhã desta quinta-feira (21), Dia Internacional da Síndrome de Down, a modelo catarinense Georgia Furlan foi convidada a participar do programa Encontro com Fátima Bernardes, exibido pela NSC TV.

— Não é uma data de celebração, mas é um dia para refletir. E nós vamos receber aqui a Georgia Furlan, com os pais. Ela que é modelo internacional e influenciadora digital, com mais de 80 mil seguidores no Instagram — anunciou Fátima Bernardes, que emendou perguntando para a modelo se ela se acha bonita.

— É claro que eu me acho bonita. Eu fico muito bonita nas fotos — respondeu, divertindo a plateia com sua espontaneidade.

A jovem de 15 anos, que fez questão de se sentar ao lado da apresentadora, contou sobre seu trabalho e a paixão por tirar fotos, inspirada na própria mãe, Rúbia Traebert, que a acompanhou na entrevista.

— Eu foquei nesse lado modelo, porque são poucos. Eu sempre cuidei muito da Georgia, da aparencia dela. E ela hoje serve de inspiração para muitas meninas — comentou a mãe.

Os pais, que estiveram ao lado da modelo no programa, contaram sobre a descoberta da Síndrome de Down após o nascimento da criança. Para os dois, o momento foi de choque, mas enfrentado com muita confiança de que seria possível levar uma vida normal.

— A gravidez da minha esposa foi muito planejada, muito esperada, foi a primeira neta dos meus pais e foi tudo super tranquilo, todos exames, tudo legal. Então para nós realmente foi um choque no primeiro dia. Só que nós saímos da maternidade e tomamos uma atitude: “a gente vai trabalhar com o que temos e vamos procurar dar o melhor para ela”. A minha preocupação era ela não conseguir atingir algum objetivo dela por alguma barreira. Isso sempre norteou a gente — contou o pai.

Também teve declaração de amor para o irmão mais novo, Caio, que acompanhou a Georgia no programa!

— Eu amo muito ele, desde que peguei ele no colo.

Para encerrar a participação, Georgia mostrou que tem gingado e dançou ao som de “Se Beber Não Digite”, de Solange Almeida.

Leia também:

Modelo catarinense com Síndrome de Down faz sucesso na internet

Modelo de SC com Down é semifinalista de concurso internacional que premia personalidades influentes