Músicos catarinenses desconstroem machismo no rock em novo single

Música é parceria entre Rohmanelli e Farra do Bowie

Farra do Bowie feat. Rohmanelli
Foto: Reprodução

Antes de se aventurar como artista solo de música eletrônica, Rohmanelli integrou a banda de rock alternativo Vita Balera. Após um álbum e cinco EPs lançados, o ítalo-brasileiro radicado em Florianópolis retorna a esse estilo com o single Como você me quer?, parceria com a Farra do Bowie.

Gravada no estúdio Decibel e mixada e masterizada por Nycollas Medeiros, a faixa ganhou um clipe produzido por Marko Martinz, da Vinil Filmes. Lançado oficialmente no dia 5, o vídeo foi exibido na Fundação Cultural Badesc.

Como você me quer? traz Rohmanelli e Paulo Prog (voz), André Seben (guitarra), Luciano Kichalowski (guitarra), Rassa (baixo) e Calvin Treze (bateria) representando tipos masculinos em que as pessoas tentam se encaixar para agradar ao outro. O vídeo, gravado na Célula Showcase e no Taliesyn, símbolos de resistência da cena independente em Santa Catarina, traz um ambiente decadente representado pelas estéticas punk e glam dos anos 1970, destacando as inseguranças de cada um de forma irônica e bastante lúdica.

— Essa música fala da fluidez dos papeis hoje em dia, pautada para modelos de masculinidade e de beleza que a cada hora mudam. Todo mundo quer parecer algo que não é. Temos que cumprir determinados padrões que a mídia dita para serem vistos. Vivemos na época da visibilidade total. Essa busca louca é uma contradição constante que não se resolve em nada — afirma Rohmanelli.

A parceria com a Farra do Bowie começou em 2016. O amor em comum pelo “Camaleão do Rock” possibilitou uma série de colaborações nos palcos de Floripa. Entre versões de músicas dos discos Anomalous e Born to be a Faggot apresentadas ao vivo surgiu a necessidade de criar algo juntos.

— David Bowie, a ousadia dentro de um gênero muito careta hoje (o rock), é o que nos une. A nossa matriz de formação musical e cultural é o pós-punk, a new wave. O elo é esse. Começamos a ensaiar para testar a química e encaixou totalmente. Essa colaboração recuperou em mim a minha alma punk, foi muito importante. É um novo começo, um despertador para toda a produção que está chegando daqui para frente — conclui.


Ficha técnica

Direção, fotografia e edição: Marko Martinz
Produção: Farra do Bowie & Rohmanelli
Roteiro e storyboard: Rafael “Rassa” Alves
Figurino: Ricardo Saugo (Drag Vogue)
Cenografia: Gláucia Alves
Assistente de produção: Débora Espit
Assistentes de fotografia: Leo Medeiros e Vitor Britto Hoffmeister
Atriz: Andrea Busato
Apoio: Curso de Cinema e Audiovisual da Unisul

Leia também:

Documentário conta como Joan Jett abriu caminho em um universo dominado pelos homens: o rock

Confira quais são os hits e as bandas de rock mais ouvidas no mundo