Naomi Campbell revela que teve campanha recusada na Ásia por ser negra

Modelo de 49 anos disse que país se recusou a usar sua foto: "É por isso que eu não desisto", contou ao jornal The Mirror sobre sua luta contra o racismo

naomi
Foto: Instagram/Reprodução

Uma das modelos mais famosas da história, Naomi Campbell está acostumada a ser pioneira em algumas questões da moda. A britânica foi a primeira negra a estampar uma capa da Vogue britânica, por exemplo.

No entanto, apesar da carreira longa e bem-sucedida, Naomi ainda sofre racismo. Em entrevista ao The Mirror, publicada nesta terça-feira (25), a top de 49 anos contou que uma foto sua de uma campanha recente que protagonizou foi proibida de ser exibida em um país na Ásia por causa da cor de sua pele.

“Isso me choca, mas mantém meu caminho. O trabalho nunca acaba. É por isso que eu não desisto”, disse a modelo.

Ela não revelou, no entanto, qual era a campanha e o país que recusou o anúncio.

Há seis anos, Naomi lançou uma campanha – a Diversity Coalition – cujo objetivo é aumentar a presença de negros e outras minorias nas passarelas e trabalhos de moda.

Leia mais:

Naomi Campbell volta à passarela pela maison Valentino após 14 anos

Naomi Campbell usa joias made in Brazil em premiação que celebra mulheres negras

Gisele Bündchen tá de aniversário! Veja curiosidades e motivos para amar a modelo mais famosa do mundo