Natural de Joinville, modelo Ana Claudia Michels resolveu investir no sonho de se tornar médica

Uma das modelos brasileiras de maior destaque internacional, Ana comemora a mudança radical na carreira

Ana Claudia Michels
(Foto: Eduardo Anizelli/ Folhapress)

Com mais de 20 anos de carreira como modelo, a joinvillense Ana Claudia Michels se prepara para realizar um dos seus grandes sonhos: se tornar médica.

Hoje com 37 anos, Ana iniciou no mundo da moda por incentivo pai. Aos 15 já estava desfilando para grandes marcas brasileiras. Aos 16 anos ela trocou o Brasil por Nova Iorque, onde fez trabalhos para Valentino, Chanel, Ralph Lauren, Versace, chegando a conquistar a disputada vaga de Angel da Victoria’s Secret.

Ana é casada com o advogado Augusto de Arruda Botelho, com quem tem dois filhos, e mora em São Paulo. Mas frequentemente ela volta para Joinville para visitar a família. No final deste ano ela finaliza a graduação em medicina. Com a Versar ela conversou sobre a mudança na carreira.

Você chegou onde muitos profissionais sonham, sendo uma das mais reconhecidas na sua carreira, no time das modelos mais famosas do mundo. Como foi a decisão de buscar uma nova profissão?

Sempre quis ser médica desde pequenininha. Comecei a trabalhar como modelo por acaso e acabei me dedicando totalmente a isso e por muito tempo. Quando ia fazer 30 anos, durante terapia, o médico que sempre via meu interesse pela medicina, perguntou se eu deixaria essa ideia mesmo de lado ao que eu respondi que achava tarde e uma “loucura” voltar a estudar. Fazia 17 anos que tinha parado de estudar para trabalhar como modelo, quando estava no primeiro ano do segundo grau. Ele me sugeriu começar, um passo de cada vez, com a proposta de desistir se realmente fosse inviável. Me matriculei num cursinho em São Paulo, e simplesmente amei voltar a estudar. Me encontrei e nunca mais parei.

A faculdade de medicina exige muito do aluno, uma dedicação quase que exclusiva. Você enquanto estudava seguiu trabalhando como modelo e ainda teve dois filhos. Como conseguiu administrar tudo isso?

Nos primeiros anos ainda conseguia fazer alguns trabalhos. Pedia aos clientes que marcassem os trabalhos nos finais de semana e quando valia a pena, faltava em algumas aulas. Mas passei a escolher só os trabalhos mais importantes. Depois que tive filhos e entrei no período de internato (só estágios em campo as vezes com plantões) aí ficou quase impossível fazer trabalhos como modelo, mas ainda assim faço alguns poucos. Minhas prioridades no momento são meus filhos e terminar a faculdade, e confesso que a rotina é bastante cansativa. Em alguns dias sou uma ótima mãe, em outros sou boa aluna. Não consigo ser muito boa em tudo o tempo todo.

Quais os aprendizados da experiência como modelo que você vai levar para a vida de médica?

Faço poucos trabalhos como modelo no momento e acho que o maior aprendizado foi o contato que tive desde cedo com o ser humano e diferentes culturas. Esse contato me ajuda na hora de ouvir o paciente e entender de que tipo de informação ele está precisando.

Como é a sua rotina hoje? Sai de casa cedo? Sente culpa como toda mãe?

Saio de casa sempre antes de eles acordarem e em alguns estágios preciso correr no final do dia pra pega-los antes de irem dormir. Esses dias são muito difíceis e já me fizeram pensar em desistir. Mas em alguns estágios consigo chegar em casa mais cedo e da pra “respirar” um pouco. Convivo com a culpa o tempo todo mas ao mesmo tempo tenho a sensação de que estou no caminho certo. Seria injusto pôr nos meus filhos o peso da responsabilidade que seria caso ao desistisse por conta deles. Vou ajustando meu tempo um dia após o outro para que todos saiam satisfeitos.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Ana Claudia Michels (@acmichels) em

O que mudou na sua vida depois da maternidade?

Mudou tudo. Nem sei por onde começar a citar as mudanças, mas basicamente eles sempre estão nos meus pensamentos em primeiro lugar e agora vejo o nível de foco e concentração que é exigido de nós mães para conseguirmos fazer tudo com excelência.

Agora que você está na reta final da faculdade, quais os próximos passos profissionais? Que especialidade médica pretende seguir e por que?

Me formo no final do ano e quero no ano que vem estudar para fazer minha residência, e também trabalhar em alguns dias da semana como médica de família em uma Unidade de Saúde Básica. Gosto muito desse tipo de atendimento que geralmente não é emergencial mas tão importante na educação e controle de doenças muito prevalentes (diabetes, hipertensão, entre outras) pra que estes pacientes não precisem tanto do atendimento mais complexo lá na frente, em hospitais, e para que tenham maior qualidade de vida.

A sua família ainda mora em Joinville? Qual a relação com Santa Catarina? Vem com frequência? O que gosta de fazer aqui?

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Ana Claudia Michels (@acmichels) em

Minha família mora em Joinville e adoro ir pra lá. Quando era só modelo e morava fora, por incrível que pareça, conseguia ir muito mais pra Joinville. Quando estou lá praticamente não saio da casa dos meus pais. Somos muito caseiros. Saímos só para comer caranguejo (eu amo), quando é época. Nas últimas vezes que fui saímos um pouco mais por causa das crianças, elas adoram o parque que tem na entrada do mirante em Joinville.

Leia mais:

Florianópolis recebe exposição fotográfica e palestra “De Peito Aberto”

Tiago Iorc e Anitta são indicados ao Grammy Latino 2019; confira quem mais concorre

Florianópolis recebe a 1ª Feira Criativa de mulheres empreendedoras