Nego do Borel é processado por dar susto em mulher e publicar o vídeo

Advogada diz que sua cliente ficou constrangida com a repercussão do caso, e que brincadeira desencadeou uma aceleração cardíaca, controlada por uso de calmante

Nego do Borel chegou a publicar o vídeo em que dá um susto em mulher mulher. Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

Uma piada de Nego do Borel foi levada a sério. Em 2014, o funkeiro deu um susto em uma mulher no Aeroporto Santos Dumont, no Rio, e publicou o vídeo nas redes sociais. Agora, Hilda de Britto Champoudry, de 61 anos, processou o cantor por danos morais.

De acordo com o site Uol, ela pede R$ 95 mil de indenização, além da retirada de todas as publicações feitas com suas fotos nas redes sociais. No processo, a advogada de Hilda explica que, naquele episódio, sua cliente aguardava um parente no aeroporto quando Nego do Borel a assustou.

“Usando um agasalho com capuz, atirou-se sobre ela, gritando, como se fosse tombar sob ela, saindo às gargalhadas, sob o riso e gracejos de outras pessoas que o acompanhavam, causando-lhe um grande susto, que desencadeou uma aceleração cardíaca, só controlada após fazer uso de calmante”, diz a advogada em um trecho do processo. Naquele mesmo dia, Hilda surpreendeu-se ao saber, por uma colega, que o vídeo do susto havia sido publicado nas redes sociais.

A audiência do caso não tem data marcada. A assessoria do cantor foi procurada e informou que ele ainda não havia sido notificado. Por não saber o conteúdo do processo, Nego do Borel não iria se manifestar.