Nossos sonhos sempre se adaptam ao momento que vivemos

Foto: Divulgação

O casal me perguntou se ter filhos não os obrigaria a abrir mão dos seus sonhos. Talvez sim, talvez não. Depende de quais são seus sonhos, depende de como será seu filho. Ele pode vir pra te ensinar coisas, te colocar em outro patamar de evolução de consciência. Então, seus sonhos mudam. Mas se seus sonhos permitem que seus filhos estejam juntos, não vejo porque seriam um impeditivo pra qualquer coisa.

Nossas filhas nunca despertaram na gente aquele sentimento de “minha vida acabou”! Pelo contrário, jamais deixamos de realizar nossos sonhos por termos crianças pra educar. A saber, nosso sonho sempre foi trabalhar com algo que a gente gosta e poder viajar pelo mundo. Depois que a Anita chegou, continuamos tentando juntar dinheiro pra viajar. Todas as nossas grandes viagens foram feitas depois de termos filhos: Fernando de Noronha, Caribe, Tailândia, Londres, Portugal de motorhome. A vida não acaba quando um filho chega. A vida começa.

Um alpinista me contou: sofria para chegar ao cume de uma montanha quando encontrou uma família escalando juntos. Um casal e os filhos de menos de dez anos. “Como eles conseguem?”, perguntou aos pais. “Eles sempre fazem tudo conosco. Para eles é natural”, responderam. Não posso imaginar como seria escalar montanhas com crianças, mas posso garantir que com conversa e coordenação é possível conhecer cavernas na Ásia e mergulhar nas lagoas de Bonito.

Me parece que nossos sonhos sempre se adaptam ao momento que vivemos. Nossas prioridades mudam com o tempo. Esses dias li que a curva de felicidade tem um formato de U: somos felizes jovens, depois nos perguntamos se estamos fazendo as decisões corretas, entramos nas crises da meia idade, e com o envelhecimento vem um senso de realização. Olhamos pra trás e vemos que tudo deu certo. Que compartilhamos momentos bonitos com as pessoas que eram importantes pra nós. Todos deixaremos de realizar desejos. O cálculo que devemos fazer é se valerá a pena abrir mão de alguns sonhos, para realizarmos outros.

Leia mais colunas do Marcos Piangers:

“Tem vezes que, enquanto estou vivendo o momento, já estou sentindo saudade”

Não tenha filhos se você não tem tempo, se tem muitas contas para pagar, se precisa ir na academia

Meu casamento acabou, por que um relacionamento não é dar 50%